quinta-feira, janeiro 31, 2002

Parabéns Lídia!

Ontem foi "niver" da minha queridíssima priminha Lídia e eu não postei os parabéns para ela. Desculpe-me Lídia, mas ontem estava meio difícil. Deixo aqui os meus parabéns. E que você continue sendo essa pessoa maravilhosa que você é, e mais todo aquele papo de parabéns que você já conhece. Beijão.

Vitor ouvindo MPB-4 - Soberana Rosa

PS: Felipe mostra essa post para sua irmã!

Postando durante a aula em uma folha

Ele saiu do grupo em que ficara na sua sala de aula. Nesse grupo falava-se e gargalhava-se espontaneamente. Seus professores chamavam a sua atenção. Quando ele saiu do grupo todos outros ficaram, e de onde ele estava vira como era barulhento e atrapalhava a sala. Senti-se mal, muito mal. Não havia noção do que havia fazendo. Acho-se cometendo um despautério (Despautério é a palavra certa? Despautério: Grande disparate; asneira desmedida; desconchavo ou despropósito grave). Resolvera que a partir daí ele pararia de falar durante a aula e se sentiria melhor com isso. Ele pensou se realmente isso o deixaria mais satisfeito com sua vida. Pensou: Será que realmente eu estaria melhor? Isso seria melhor par o meu futuro, mas e o agora, não conta? Não era melhor ele tentar viver bem em todos os momentos em que vivera? Não seria melhor viver bem agora e depois? E se não der para obter e só desse para ou agora ou depois. E viver bem, o que é viver bem? Pensou: É estar bem consigo e com o que você está fazendo. Se ele sentia-se bem separado dos amigos durante a aula? Prestando mais atenção e se preparando? Lembrara-se de uma frase que ouvira no Programa do Jô, um "palestreiro" quem a falou: "Não é preciso fazer o que se gosta, mas sim, gostar do que se faz". Acabou com o pensamento e decidiu que iria tentar. Mas percebera que ficara pensando nisso durante a aula que já estava passando e não prestara atenção. Acho graça. Sorriu e retomou sua concentração na aula.

Vitor ouvindo MPB-4 - Amigo é Prá Essas Coisas

Eu já pensei em me matar. Não o fiz porque não tive coragem, mas...

...Será que eu não me matei porque eu sou um covarde? Por que eu não tive coragem? Pensei e pensei nisso durante um tempo. Cheguei a conclusão de que se eu me matar que eu estarei sendo covarde. Então, percebi que só em pensar em me matar eu estava sendo covarde.

Corajosa é a pessoa que tem a coragem de encarar a vida de frente.

Vitor

Momentos filosóficos no cérebro de Vitor:

6.
Quando não tenho medo de morrer, tenho medo de viver.
Quando tenho medo de morrer, não tenho medo de viver.

7. Eu já pensei em me matar porque eu penso.

Vitor ouvindo Marisa - Sou seu Sabiá

terça-feira, janeiro 29, 2002

Vinte e nove de janeiro

Estava ansioso aquele garoto do interior. Não conseguira dormir direito na noite do dia vinte e oito de janeiro. O radio relógio toca, era dia vinte e nove, o grande dia havia chegado, o dia da volta as aulas. Passara muito tempo de suas férias sem fazer nada, diferente de suas outras férias onde sempre viajou e quase nuca ficava em casa. Levantou-se as seis da manhã, tirou o antigo uniforme da gaveta com um ar de alegria, se arrumou e foi para porta de sua casa onde esperou pelo escolar. Na noite anterior já havia preparado de tudo, comprara um fichário e aproveitara o material do ano anterior. Chega a escolar, um carro novo dessa vez. De tão novo ainda estava com os plásticos em sues bancos. Senta-se no banco da frente ao lado do motorista. De relance olha para o lugar onde se coloca o rádio, não há rádio nenhum e ele gostou disso. No ano anterior ouvira na ida e na volta do colégio músicas desconfortáveis para ele, mas não para maioria dos ocupantes do escolar. Detestava pagode, sertanejo e axé, mas foi obrigado a ouvir e decorar contra sua vontade tais músicas que lhe ardiam os nervos. Quando se flagrava cantando uma delas seu ódio surgia contra si próprio. Ao chegar na escola, logo na porta, estão seus velhos e queridos colegas. Fora muito bem recebido por eles e ficou muito feliz ao revê-los. A escola havia mudado um pouco, colocaram catracas e aumentou-se surpreendentemente o número de alunos, de oitocentos fora para mil e quatrocentos, quase o dobro. O que lhe agradou nisso foram que não precisaria mais responder chamadas durante as aulas, as catracas marcavam as presenças e que havia muito mais garotas do que garotos na escola. Quem sabe tivera alguma chance com alguma garota. Virgem de boca, sempre sonhava com o dia em encontraria sua menina. Entrando na sala foi logo se sentar junto aos colegas conhecidos, formara um grupinho muito falante, esse grupo separa-se do resto da sala que ainda não estavam enturmados, eram novos alunos. Chegou um professor conhecido de simpático tio seu. Professor JB, como o próprio mencionara. Perguntou a ele o seu nome, assim como fizera com todos ali presentes. Ele disse apenas Vitor, mas o JB o reconheceu e já disse: "Vitor Nunes?". Seu simpático tio se chamava Adriano Nunes, JB arriscou Vitor Nunes e acertou. Chegaram mais professores, todos conhecidos que já deram-lhe aulas no primeiro ano colegial. Agora no segundo, conhecera um novo professor além do JB, Luis, o professor de gramática. Adorou amavelmente o professor, pois gostava muito de português e sua professora do primeiro ano fora muito ruim, não havia aproveitado o primeiro gramatical. Luis deu a última aula, e no primeiro dia de aula do segundo ano colegial de Vitor ele resolvera já passar matéria. O sinal bateu e muitos não copiaram a matéria do quadro negro, as apostilas não haviam chegado ainda, mas ele não saíra da sala ao tocar do sinal, ficara copiando o que o professor passou no quadro. Foi uns dos últimos a sair da sala, outras pessoas também simpatizaram com o novo e competente professor e copiaram a matéria, mesmo sendo no primeiro dia de aula. A maioria revoltada não o fez. Voltou para casa, contou como fora o seu dia na escola, almoçou e depois foi escrever em seu blog o acontecimento. Escrevera de um forma em que nunca havia escrito antes, assim como lera nos livros.

Vitor ouvindo A Chuva

segunda-feira, janeiro 28, 2002

Amanhã

Começarão as minhas aulas. Já estava meio cansado dessas férias, eu quase não viajei. O único lugar em que eu fui foi Sampa na casa do Freeze e também na casa da Edna, mas não considero como viajem de férias pois é aqui pertinho e não pousei por lá. Voltando as minhas aulas... Estou na ânsia. Segundo fontes minhas: "No ano passado tinham 800 alunos na escola e este ano serão 1400". 600 alunos a mais. Nossa senhora... Eu comprei um fichário do taz (nunca usei fichário) para esse ano e ainda não comprei o Ctrl+Alt+Caderno de Rascunho. O mais difícil vai ser acordar na hora essa semana, venho acordado uma, duas horas da tarde nessas férias. Na hora eu me empolgo para ir à aula e levanto.

Notas: Hoje eu assisti TunderCats no SBT. E tive minha primeira aula de música do ano.

É só isso por hoje, não vou postar mais nada sem ter assunto que eu posso me arrepender futuramente.

Vitor ouvindo Inimigos do Rei

domingo, janeiro 27, 2002

Leiam a post Um Segundo no blog do Billy.

Flink vai fazer mudanças. Interessante.

Freeze gostaria do seu serviço de corretor de posts. Mas sem remunerações. Mwahahaha!
Frase da minha mãe referindo-se ao biscoito do meu cachorro Da Lua: "Não sei o que tem de tão gostoso nesse biscoito?". Frase minha em resposta a frase dela: "Coma um, descubra e seja feliz".
Nota: Quando eu não tiver nada para postar, não devo postar merda/nada.
Estou com falta de criatividade momentânea

Só estou praticamente continuando as posts de ontem. Eu não gosto desse meu ato de redação de primário (continue a redação: Era uma vez um ratinho que gostava de correr... Você lembram?).

Postar algo novo: Eu também posso ser alguém muito Podre, não leiam isso! Por Favor, não leiam isso!

Essa eu aprendi com o Rogério, skatista amigo meu. Como descobrir que horas são quando você está sem relógio, sozinho, na rua e já sabe que é bem tarde. Grita bem alto na rua, cante bem alto, acorde tudo mundo. Com certeza isso funciona. Sempre tem um que responde gritando também: "-São uma da manhã seu desgrassado! Vai se f*der vagabundo!". Hahahaha, quando eu tiver oportunidade e estiver com meu lado mau garoto superior ao meu lado bom garoto eu vejo se realmente da certo. Eu presumo que sim.
Tem outra sacanagem para se fazer quando você andando tarde da noite na rua: Ache uma casa em que tenha algum adolescente vendo mulher pelada na TV e se masturbando. Comece a falar em frente à casa dele. Fala que acha que ele está se punhetand* e que você (seguindo Billy. Frases incompletas). Comece a gritar: "Punheir*! Pega neguinho batendo punhet* na sala! Acorda pai, acorda mãe! Pega!".
Hahahahaha como eu sou mau, ensinando como zoar à noite na rua. Deixe-me ver que mais eu posso ensinar em ser mau na rua. Sempre passe pela calçada em tiver algum casal transando, isso é f*da.

Eu nunca fiz e acho que eu nunca vou fazer nada disso. Mas eu estava meio sem nada para postar e que eu me lembre não havia postado nada extremamente escroto como isso. Já tive meu lado de escrotice (c ou ss?). Já está bom, vou voltar ao normal, eu acho.

Desculpe-me qualquer coisa.

Extremamente escroto Vitor sem saber porque escreveu isso.

Goiabas

Minha mãe fez goiabas em caldas. Igual a pêssego. Deve ser bom. Estão esfriando agora.

EU novamente
Dia Família
continuação...

Para completar o dia família de ontem fomos comer pizza! UoU! Fomos a melhor pizzaria de Guará, a Pizza Nostra. Pedimos uma pizza meio tomate seco (umas das melhores) e meio frango com catupiri. Uma pizza não foi o bastante para minha família, pedimos uma média. Quando olhei para a pizza fiquei meio espantado. "-Essa é a média?" disse eu e me confirmarão: "-É!". Comemos e sobraram dos pedaços e foram parar na minha geladeira e depois no meu estômago. Quando pedimos a conta o garçom disse que ele havia se enganado e trouxera uma pizza grande para nós. UoU! Comemos duas grandes e pagamos por uma grande e uma média.

EU

sábado, janeiro 26, 2002

Para não dizer que eu não comi goiaba... (post sugerida pelo meu pai)

Todo ano dá bastante goiaba aqui em casa. Vocês já devem ter lido: "Vitor ouvindo A melodia da chuva regando sua linda goiabeira" ou algo assim. Só que esse ano, deu uma praga na "minha" goiabeira e as goiabas não se desenvolveram como o desejado. Somente algumas se salvaram e em apenas algumas partes. Hoje eu peguei uma que só estava com a tal praga em sua metade. Hum... Que delícia! Vermelhinha, sem bicho e fantástica.

Só houve uma vez (pelo menos que eu saiba) em que eu comi um bicho de goiaba. O problema não é comer o bicho da goiaba, mas sim comer apenas a sua metade, porque nisso que você sabe que metade do bicho já foi para o papo. Vou tentar achar mais goiabas. Escrevendo isso meu deu vontade.

Vitor ouvindo O Trem Passar

PS: Meu irmão acabou de me aparecer com uma sacola cheia de goiabas semi-boas. Innnnhak! (não sou muito bom em escrever onomatopéias, talvez seja a pouca leitura de gibis)

R$123,00

Minha conta de internet desde mês foi de (só de internet) cento e vinte e três reais. Put* Merd*! Vou ter de diminuir meu consumo de internet. Bost*! Eu invejo amargamente os que tem speedy, que isso fique bem claro. E para não diminuir o número de posts eu tive uma grandiosa idéia. Eu vou comprar um caderno, amarrar uma caneta bic nele e que ele não saia de perto de mim, assim sempre eu que tiver uma idéia para postar eu a escrevo nele. Vai ser o meu Ctrl+Alt+Rascunho, ou, Ctrl+Alt+Esboço, sei lá. Vou fazer uma capa legal. Depois eu passo para o bloco de notas conecto e posto. E para ler aos blogs eu vou abrir todas as páginas sem lê-las e desconectar rapidamente para ler off-line. "A Coisa Tá Feia". É muita grana. Vou conectar apenas uma vez por dia. Adeus conversas longas e engraçadas com o Freeze pelo ICQ! Adeus mp3s! Adeus mIRC! Adeus "Eu sou fodão e posso conectar à qualquer hora do dia. Eu sei que eu estou sem meio dramático. Meio não! Muito! Mas deixem-me ser dramático!

Vitor ouvindo Mestre Ambrósio

Dia Família

Hoje fizemos um passeio família. Fomos para Cunha (quarenta minutos de viajem). Uma cidadezinha menos urbanizada do que Aparecida, mais rural do que urbanizada. Fomos almoçar e passear. Estávamos andando e eu não poderia ter deixado de praticar o meu ato da infância que faço ainda hoje. Andei sobre as guias das calçadas de Cunha. Andamos um pouco e fomos almoçar, após saímos para comer sobremesa em uma "doceteria" maravilhosa que tem por lá. Não sou muito fã de doces, mas... Pequei uma torta de morango, diga-se se passagem "QUE TORTA!". Recebi um garfo para saborear aquela maravilha. Não! Não deu para comer a torta com o garfo. Fiquei procurando um modo, mas... Peguei um guardanapo e foi na dentada mesmo. Muito melhor assim. É como pizza. Que graça há em saborear uma deliciosa pizza cortando-a com garfo e faca, na mão é muito mais gostoso! Fomos a uma loja típica de Cunha, cheia de artesanatos. Compramos lembranças para "o povo" e depois demos uma passada na casa do Magela, primo de meu pai. Voltamos num calor infernal. Chegando em casa surge a brilhante idéia na mente esperta de meu pai: "-Vamos tomar um banho de mangueira!". UoU! Eu adoro banhos de mangueira no quintal. "Armamos" uma gambiarra, amarrando a mangueira no varal (algo bem de pobre mesmo) e criamos nossa ducha. São sempre muito bons esses momentos com a família. É uma das coisas que eu mais valorizo na minha vida. Família é tudo.

Ah! Dessa vez eu peguei o "xampu" e o condicionador e aproveitei para tomar um "banho" ao mesmo tempo em que brincava com meu pai e meu irmão nas águas do frescor.

Vitor ouvindo CPM 22 - O Mundo dá Voltas

sexta-feira, janeiro 25, 2002

Momentos filosóficos no cérebro de Vitor:

4.
Falar = Escrever
Falar não é escrever, assim como escrever não é falar.
Mas escrever é dizer, assim como dizer é escrever.

5. Um homem não é o que ele pensa ou deixa de pensar, mas sim o que ele faz ou deixa de fazer.

Vitor ouvindo A Mesma Coisa das três últimas posts.
Sempre Amigos

Me esqueci que havia marcado mais frases em outra folha.

"O coração ficou grande demais para ele"

"O nada é muito triste"

"Há um lugar frio no meu cérebro
Onde não tem nada
É um vazio
É um nada
Onde eu sou uma nuvem
Eu voô
Eu não penso em nada
Eu não sei de nada
Eu sou apenas uma nuvem
Voando pelo céu"


Vitor ouvindo A Mesma Coisa das duas últimas posts

Sempre Amigos

Hoje passou esse filme na Sessão da Tarde. Que está na minha lista de filmes mais bonitos. Para quem não sabe a história um breve resumo do filme: É a história de dois deficientes que se conhecem, viram amigos e um completa ao outro, um é dificiente mental e o outro é deficiente físico. Eu estava com uma folha do lado e deu para capiturar algumas frases do filme:

"Cada palavra faz parte de um quadro, cada frase é esse quadro. O que temos a fazer é juntar tudo isso na nossa imaginação"

"O cavaleiro prova o seu valor por meio de seus atos"

"Com imaginação livra-se de tudo, até da dor"

"Quando alguém tão grandioso viveu esse alguém sempre viverá"

Vitor continua ouvindo A Chuva - Regar Sua Linda Goiabeira

Momentos filosóficos no cérebro de Vitor:

3.
O mundo é o lugar mais bonito em que já estive.

Vitor ouvindo A Chuva - Regar Sua Linda Goiabeira
Guia

Uma coisa que eu adoro fazer, quando eu estou andando na rua, ou melhor, na calçada, é andar sobre a guia. Todo mundo já fez isso, não? É bem simples tão legal e muito divertido que eu faço até hoje. Houve um tempo que eu achava criancice um cara de 16 anos andando sobre uma guia de calçada, alguém com uma alma de criança, mas agora eu acho que apenas alguém se divertindo. É bem divertido ficar se equilibrando e o tempo passa bem mais rápido, você se distrai. O que tem de mais em fazer agora algo que você sempre fez quando criança? Será que eu estou sendo "meio" infantil? Eu acho que não. Viva você que anda na guia da calçada! Viva! Seja feliz e deixe para lá o que os outros iram pensar sobre isso. Tem uma guia aqui perto de casa que eu devo ser o recordista, sempre quando eu volto para casa a pé eu a atravesso inteirinha. É muito fod*.

Vitor ouvindo Rio Negro e Solimões - Lenha. Não, eu não gosto deles! Eu só estou ouvindo porque está tocando no programa da minha tia Isabel (recentemente postado aqui). Ela ainda está apresentando ao programa na rádio.

quinta-feira, janeiro 24, 2002

Olhem que layout... The Purest Light. Achei lá no Trade. Gotei bastante do layout! Deem uma olhada.
Mafagafo

Eu achei um blog: Eu sou um Seriado, escrito por Mafagafo, às vinte para às cinco da manhã. O apelido que o cara usa é Mafagafo! Blog que está na lista da Garota Hardcore.
UaU! O Mafagafo...

...isso me lembrou um trava-língua que eu sei falar:

Repitam bem rápido:

Um ninho de Mafagafos
Com cinco Mafagafinhos
Quem Desmagafizar os Mafagafos
Bom Desmafagafizador será

Um ninho de Mafagafos
Com cinco Mafagafinhos
Quem Desmagafizar os Mafagafos
Bom Desmafagafizador será

Um ninho de Mafagafos
Com cinco Mafagafinhos
Quem Desmagafizar os Mafagafos
Bom Desmafagafizador será

Vitor ouvindo A Madrugada

Mais um blog com o meu link. !Bruhast!(clicke no nome) Obrigado! Valeu. E a Garota Hardcore(clicke no nome) postou sobre o Ctrl+Alt+Blog. Obrigado! E obrigado a todos os que gostaram e gostam do Ctrl+Alt+Blog! Valeu! É muito "rochas" ver o seu blog na lista de blogs das outras pessoas, me sinto homenageado. Valeu!

Vitor ouvindo MPB-4 - Roda Viva (baixem essa música)

quarta-feira, janeiro 23, 2002

Porque que eu já chamei de "gay" os "artistas" que eu odeio? Porque eu os odeio?

Você já chamou de gay algum pagodeiro? Algum dos béque-estrite-bois? Algum do grupo "Os Amigos" ? Algum irmão da Sandy?

Eu já! E nem havia parado para pensar o porque do meu fazer. Na verdade eu acho que eu tenho um preconceito contra essas pessoas só porque eu não gosto delas. Porque eu criei esse preconceito? Deve de ser inveja! Eles são ruins (isso na minha opinião, se você gosta não se ofenda), na verdade muito ruins e são: cheios de fêmeas querendo dar para eles (algumas fêmeas, não estou generalizando, vi o que aconteceu com o Freeze, por isso deixo bem claro), fazem shows, dão entrevistas, viajam, tem carrões, casarões, tem "poder", são milionários. Sim eu tenho inveja! Por isso subconscientemente eu xinguei, os "escrotizei", mas agora vejo que na verdade era inveja mesmo. De repente esses caras que eu não gosto sejam até gente boa, de repente é só a música que me irrita. Não sei se eu volto a chamar algum de gay tão cedo, mas tem hora que a raiva invejosa sobe e você não se controla. Tem que xingar para se aliviar. Acho que eu vou passar a ter mais respeitou por essas pessoas agora.

Vitor ouvindo Chico Buarque (Está aí um cara bom mesmo) - Noite dos Mascarados

Meu Blog também está logado no Blog Para Quem Quiser Ler. Agora são, contando com o Amon, quatro blogs com o meu link (que eu saiba). Valeu pessoal!

YarinhaY, obrigado pelo "dez" nas minhas "mudanças". Valeu! Quanto as imagens, quando você vier aqui em casa eu lhe ensido direitinho. E PARABÉNS! Você foi ao show do Supla! Que rochas! E levou teu pai também, UoU!

Vitor ouvindo Chico Buarque - Olê, Olá

terça-feira, janeiro 22, 2002

Titia Isabel na Rádio

Hoje minha querida tia foi presentar um programa na rádio Monumental, uma rádio aqui da cidade. A atual apresentadora foi visitar a mãe que quebrou a perna e está no hospital. Foi mó legal! É um programinha em que você liga e escolhe uma música para tocar na rádio. Primeiro minha mãe ligou. Perguntou para o cara que música que tinha. Ele disse: "-Música Popular Brasileira". Minha mãe: "-Caetano, Chico vocês tem?". O cara: "-Não". Minha mãe: "-Qual você tem aí?". O cara: "-Nós estamos para tocar a do cáélebê". Minha mãe: "-Vai essa mesmo".
NÃO! cáélebê (eu não escrevo o logo desses três vesgos) NÃO! Minha própria mãe. Minha tia ao atende telofone e minha fala na rádio: "-Toca a do cáélebê". Minha tia: "-Para quem vai essa música?". Minha mãe: "-Essa vai para Maria Fernada"(a subrinha da minha mãe).
Depois meu irmão, Caio, liga:
Caio: "-Beringelas - Véviane".
Para quem não sabe...
Os Beringelas é a banda do meu primo, Paulo, ele é baterista. Uma vez em que eles vieram fazer um show aqui em Aparecida, na festa de São Benedito, eles foram dar entrevista nessa rádio, foi muito engrassado. Eles seguem a linha do Falcão, Mamonas, etc. Só zoeira

O Cara: "-Tá bom!"
Minha tia atende ao telefone, o Caio pede a música e dedica ela para melhor irmã da minha mãe, que é a minha tia. Minha mãe só tem uma irmã. Tocou a música dos Beringelas.
Foi muito legal ouvindo a música de uma banda de um primo meu tocando na rádio. Um dia eles explodem! Vocês vão ver, irão ouvir falar deles.

Vitor ouvindo Gioacchino Rossini - Guillermo Tell

segunda-feira, janeiro 21, 2002

O PQ do Novo Layout

Tudo começou...

Em um belo dia, eu na minha sétima série, na escola Marieta Braga e um colega meu, o Max, levanta-se para aportar o seu lápis. Estava havendo aula normal. Ele para de apontar o lápis, olha para mim e diz a seguinte frase em um elevado tom de voz: "-Gente! Sabe com quem que o Vitor parece? Com o Salsicha do Scooby-Doo!". Pronto meu mundo a partir daquele dia mudou, ficaram, todos sem exceção, me enchendo a aula inteira. O pior de tudo é que na época eu era idêntico ao Salsicha, cabelo igualzinho só de cor diferente, rosto, tudo e mim lembrava ao Salsicha. Volto para casa mais rápido do que o normal para me livrar logo das piadinhas. Entro em casa, estava passando malhação na globo (nesse tempo eu estudava a tarde), dou beijo na minha mãe, vou tirar minha mochila das costas e vou deitar-me no sofá para ver a minha "novela" e de repente: "-O Salsicha! O Salsicha! Salsicha!", meu amigo Fábio Ribas grita da rua meu mais novo apelido (minha casa é caminho para casa dele, vindo da escola), pronto, o apelido avisa se concretizado. Minha mãe ouviu e ficou me chamando de Salsicha também, vê se pode. Minha própria mãe. Logicamente meu irmão ficou sabendo, meus primos (o Felipe é um deles) e etc. No outro dia na escola, só Salsicha. Tentava disfarçar desviando o olhar, mas não adiantou. Passou um tempo e eu tive que acabar aceitando o "nickname". Mas aí ficou legal, eu me acostumei, e acabei ficando famoso com toda essa história, passava pelo pátio todos chamavam-me: "-O Salsicha!". E a escola inteira ouvia. E quando eu entrei para o time municipal de basquete, ninguém sabia meu nome, era só Salsicha. Nem a técnica sabia o meu nome. Ia me escrever na lista e não escrevia Vitor, não. Escrevia Salsicha. E também quando eu vou andar de roller, sempre aparecem (agora diminuiu bastante) uns garotinhos que não se sabe da onde dizendo: "-Você não é Salsicha do basquete?". Um lugar que é infalível de isso ocorrer é no mini-ramp daqui de Aparecida, é no mesmo bairro da quadra de basquete, e a quadra é aberta, sempre ficavam gente vendo nós treinarmos. Mudei de escola, fui para Albert Einstein (objetivo) e o "nick" acabou, lá o Salsicha não existe, só o Vitor. Ás vezes eu penso que seria mais legal ser conhecido como Salsicha do que como Vitor por lá. Deixaria-me mais famoso. Não que eu queira ser popular, mas depois que eu fiz o Raul Seixas me senti "o fodão" com todo mundo vindo falar comigo. Foi o máximo. Todo mundo me elogiou uns queriam saber quem eu era, não dava para me reconhecer de Raul. Alguns amigos meus não acreditaram quando eu disse que era eu quem havia feito o Rauzito. “-Ahn? Era você?”.


Quem sabe o apelido não renasce algum dia.

Salsicha ouvindo a música da post Punk Cover - Scooby Doo Theme


domingo, janeiro 20, 2002

Tem foto minha lá no Shut-Up and Blog!! Eu estou mais magro do que nunca nessa foto e "não" reparem naquela mão atráz do Douglas e já respondendo, porque sei que tem gente irá perguntá, não, eu não estava com a mão na bunda dele.

É daquela vez em que eu fui para as pedrinhas, eu postei aqui no Ctrl+Alt+Blog, mas se você não viu... clicke nos arquivos de Janeiro e vá ao dia 7, e não deixe ler a post do miojo também, se é que você vai lá.

Vitor ouvindo Meu Irmão Descendo o Toldo - Uma Chuva Está Para Chegar
Música do dia:

Johann Strauss - Valsa do imperador op. 437 - 11:18

Se alguém for baixar essa música, o que eu acho muito pouco provável, escute pelo menos até os três minutos de música, que você vai reconhece-la.

Vitor ouvindo Johann Strauss - Valsas - Canções de amor op. 114
Estava ouvindo agora o carro de propaganda do Caipiriba ("buati" daqui de Aparecida) e vocês sabem o que eles falam querendo dizer que mulher não paga para entrar até às dez da noite?:

"-Mulher até às dez entra no peito!"

Vitor
ouvindo Essa propaganda
Amon foi incluso na minha lista de Blogs.
Parabéns Freeze! Que você ganhe muito dinheiro, patrocine a WPT, faça sucesso, abra o show do GreenDay aqui no Brasil e que o GreenDay abra o seu show lá no rock-in-rio.

Ciranda da Bailarina

Procurando bem
Tudo mundo tem pereba
Marca de bexiga ou vacina
E tem piriri, tem lombriga, tem ameba
Só a bailarina que não tem
E não tem coceira
Berruga nem frieira
Nem falta de maneira
Ela não tem
Futucando bem
Todo mundo tem piolho
Ou tem cheiro de creolina
Todo mundo tem um irmão meio zarolho
Só a bailarina que não tem
Nem unha encardida
Nem dente com comida
Nem casca de ferida
Ela não tem
Não livra ninguém
Todo mundo tem remela
Quando acorda às seis da matina
Teve escarlitina ou tem febre amarela
Só a bailarina que não tem
Medo de subir, gente
Medo de cair, gente
Medo de vertigem
Quem não tem
Confessando bem
Todo mundo faz pecado
Logo assim que a missa termina
Todo mundo tem o primeiro namorado
Só a bailarina que não tem
Sujo atrás da orelha
Bigode de groselha
Calcinha um pouco velha
Ela não tem
O padre também
Pode até ficar vermelho
Se o vento levanta a batina
Reparando bem, todo mundo tem pentelho
Só a bailarina que não tem
Sala sem mobília
Goteira na vasilha
Problema na família
Quem não tem
Procurando bem
Todo mundo tem...

(Letra: Chico Buarque|Música: Edu Lobo)

sábado, janeiro 19, 2002

Formigas (Momentos de Crueldade)

Aqui em casa tem muitas formigas e eu já sabia que formigas morrem expostas a raios micro-ondas. Às vezes quando eu vou tirar o prato do micro-ondas, sai uma formiguinha andando de lá, toda alegrinha. Mas agora meu irmão fez uma coisa diferente. Pegou a bichinha na cozinha e a colocou no congelador e ficou observando para ver o que acontecia, durante algum tempo, algum bem pouco tempo. Agora vou abrir uma entrevista com o meu irmão, para ver o que aconteceu.

Vitor: -O que aconteceu?

Caio: -Ela deu passinhos e deitou de lado no chão e foi lentamente encolhendo.

V: -Explique esse "encolhendo".

Vocês precisam ver meu irmão imitando uma formiguinha sendo congelada e precisam ouvir as onomatopéias que ele faz.

continuando...

V: -E depois?

C: Pensei que ela estava morta e a trouxe para sala.

Nisso eu entrei na história. Tentei reanima-la dando-lhe algumas baforadas. Funcionou. A descongelou um pouco, mas a bunda dela continuava congelada. "-Vamos amputar a bunda dela" disse eu. Meu irmão pega uma lupa e um canivete (de uma lâmina) e amputa a bunda dela. Nenhum acidente na cirurgia. Ela não morreu. Meu irmão ficou analisando a bunda dela. Ela se mexia sem bunda, mas foi morrendo lentamente. "-Vamos dar um "eletrochóque" caseiro de 220voltz nela" disse eu. Desistimos da idéia. Estamos sem fiozinhos, sem equipamento apropriado e poderíamos dar um curto nela e na casa. No que pensávamos ela faleceu. Pegamos o microscópio e fomos analisar a bunda dela, queríamos achar um cu. Só que, o microscópio encontrava-se sem pilha, tiramos a pilha do controle remoto da SKY e o ligamos. Quando meu irmão foi por as pilhas, que por sinal são muito experientes, viu que havia pilhas no microscópio, ele só não tinha tentando liga-lo. O ligou e viu que as pilhas e viu que as pilhas funcionavam. Ficou "puto da vida". Queria congelar o microscópio e depois amputar a bunda dele. Colocou a bunda no microscópio e ficou fascinado, viu umas "cobrinhas" (como ele disse) se mexendo e ficou espantado. Depois eu fui ver e percebi que eram os organismos da superfície do nosso olho refletida pela lente. Conseguimos ver a bunda da formiga no microscópio. Só que para isso tivemos que espremer a bunda amputada e acabou com todas as possibilidades de achar o anus da coitadinha. Vimos os fraguimentos que sobraram da bunda. "-Radical, né?" disse o Caio. De repente: "-Milagre! A formiga está viva! A operação foi um sucesso" disse eu. UaU! Vou incluir amputação de bunda de formiga congelada ao meu currículo. Enterramos a formiga, ainda viva, de baixo do tapete. Estávamos com sono e não iríamos esperar ela morrer. Os ácaros irão decompô-la. (Meu irmão perguntou se ele poderia espreme-la, pisando no tapete). E fomos cremar a bunda. Colocamos a bunda da formiga em cima de um palito de fósforo, bem próximo a cabeça do palito e acendemos o fogo. A cerimônia levou uns dez segundos. Nesse período de tempo, todo o resto bundal da formiga virou fumacinha, não sobraram cinzas.
Quando fomos guardar o microscópio achamos uma casca de um antigo machucado meu, que eu havia guardado na caixinha do microscópio para futura analise. Mas não dava para ver, ela é muito grossa e a luz do aparelho aumentativo não a atravessara. "Guardamos" tudo (entre aspas porque foi o meu irmão quem guardou) e fomos dormir.

Nota: Eu escrevi tudo isso em uma folha sulfite enquanto fazia tudo isso, para depois passar para o Ctrl+Alt+Blog

Vitor ouvindo Clipes da Madrú na MTV

PS: Por favor, comente isso. Você que leu até o final.

Obs: Se você não acredita que eu escrevi tudo isso numa folha sulfite antes de passar para o blog clicke, por favor, aqui.

Acho que eu acabei.

Não. Não acabei não.

O cliple da madrú da MTV que está passando agora é o clipe da versão original da música do Fat Famile, que eu achava que eles que haviam inventado. (eu detesto esse tipo de ingenuidade minha, quando vi ao show da "Sandy original", que minha prima pediu para eu gravar e ouvi todas as músicas da Sandy na versão original fiquei puto! Uma tradutora que faz sucesso, com dois ésses não! Com cedilha, çuçeço e é milionária). O Clipe que eu tava vendo era o Biana King - Shy Guy, mas agora está passando: O Segundo Sol - Cássia Eller

Meu Primeiro Prêmio

Prêmio para Flink, ele trocou o meu pagamento por um prêmio. Disse, no ICQ, que eu tinha que pagar(R$29,00) para ficar o meu link lá no Flink & Cia. Mas aí eu consegui trocar. E o prêmio dele é esse maravilhoso teclado para mexer no windows. Parabéns Flink!, por receber o primeiro do Ctrl+Alt+Blog.

Eu tenho ICQ! Eu peguei o 2001 e não deu para insta-lo, mas ai eu tinha o programa de instalação do 200o b version e o meu número é: 147822468.
Estou baixando o ICQ! Huahuahuahuahua! Me aguardem!
Momentos filosóficos no cérebro de Vitor:

1.Eu sou o que sou porque sou.

2.Eu sou todos e todos me são.
Nota: Não post se você tiver atrasado a data de seu computador para abrir um programa temporario. Dá "mó" encrenca.
Trade, o link seu na minha lista de blogs estava errado, acabei de arrumar. Maus...
Aguardem amanhã uma grande post.
"Hoje conheci um novo blog, o Ctrl+Alt+Blog, muito legal vitor!!!"

Frase do Amon (http://www.ilha.com.br/blog/amon/). Blog bem legal, com layout egípcio [tá certo?]. Visitem.

Um grande abraço Amon.

Vitor ouvindo O Silêncio que existe na passagem de uma música para outra
ValeuFlink!

Tenquio veri manti! O Flink & Cia é o único blog, além da 3KPadoca, que tem o link do Ctrl+Alt+Blog na lista de blogs legais. Pô cara, valeu mesmo. Estou "mó" feliz por essa conquista. Hoje eu li todo o Flink & Cia e eu não havia alongado o cérebro, quase me deu uma câimbra cerebral. Mas valeu a pena, eu prometo que a partir de agora lerei todas as posts do Flink & Cia. Mais uma vez: Obrigado Flink.


Vitor ouvindo Adriana Calcanhoto - Maresia

quinta-feira, janeiro 17, 2002

Aqui Já Tem.com.br

Site bem legal para quem toca: Baixo, Bateria, Gaita, Violão ou Guitarra.

Hoje fui ao médico para tirar a tala e peguei uma revista para passar o tempo(cena clássica de sala de espera) e vi esse site. Dizia a revista que tinha partituras, mas não tem. O único site que eu sei que tem partituras, que dão para tocar no piano, é a sombrasil.com.br. Se alguém souber de algum site que contenha partituras por favor deixe o link no comentário.

Vitor ouvindo A Rádio Aparecida
Parabéns para o Combo.
3KPadoca

3KBlog mudou de layout. Visitem.
Tá muito bom. Agora não é mais 3KBlog é 3KPadoca.

Vou ter mudar meu Menu, que "clicke aqui"

O que estão esperando, ainda estão lendo isso?
Harry Podre e o Peido Fenomenal eu não conhecia Felipe.

quarta-feira, janeiro 16, 2002

Saiu o Novo Aggressive Skate In-Line da TraxarT UoU!

Hoje fui em Guará num compromisso que não deu muito certo e na volta, antes de pegar o busão, dei uma passadinha na Treek (loja de artigos radicais, bike, in-line, skte, etc) e vi o novo patins da traxart, o melhor traxart que eu já vi até agora, imita antigo um da roller blade. Bem melhor que o meu traxart, só achei que ele parece meio fraco. Agora eu quero mesclar o meu hip-hpo(atual combat) com pessas do Hammer, que é esse lançamento. Quero ver se a placa de soul do hammer encaixa por cima da minha do hip-hop(combat). Eu estou doido para andar de roller! E eu vou tirar o tala amanhã. UoU! (se não houvese um blog com o nome UoU eu colocaria Ctrl+Alt+UoU! Aliás o UoUBlog está com um novo layout, visitem. O link tá no menu ao lado, eu esqueci o link).

Vitor ouvindo Charlie Brown jr. - Abalando a sua Fábrica

domingo, janeiro 13, 2002

Disco



LADO 1

1 - Bom Conselho - Chico Buarque
2 - Partido Alto - Caetano Veloso
3 - Tropicália - Caetano Veloso
4 - Morena dos Olhos D`água - Caetano Veloso
5 - Rita/Esse cara - Caetano Veloso
6 - Atrás da Porta - Chico Buarque

LADO 2

1 - Você não Entende Nada/Cotidiano - Chico e Caetano
2 - Bárbara - Chico e Caetano
3 - Ana de Amsterdam - Chico Buarque
4 - Janelas Abertas N.º 2 - Chico Buarque
5 - Os Argonautas - Caetano

Esse é melhor LP ao-vivo que eu tenho. Um show que eu adoraria ter ido, mas foi em 1972 e eu ainda não havia nascido. A melhor música, faixa, é número um do LADO 2. Uma versão do Caê e do Chico mesclando a Cotidiano com a Você não Entende Nada. Ficou muito boa. Muito boa mesmo.

Ouvir um Disco é algo fantástico, virar o disco é o orgasmo, uma sensação indescritível.

Às vezes eu acho que eu nasci no tempo musical errado. As músicas que eu gosto são as desse tempo, mas eu também gosto muito das atuais. Não tem esse negócio de gostar mais de uma música, para mim. Ou eu gosto ou eu não gosto. É como amigo. Geralmente você não tem um melhor amigo. Sou como o Freeze, considero todos os meus amigos os meus melhores amigos.
Se você for pegar a música Partido Alto - Caetano Veloso reparem que, na música tem uma parte em que ele fala:

"Deus é um cara gozador adora brincadeira,
Pois pra me botar no mundo, tinha o mundo inteiro.
Mas achou muito engraçado me botar cabreiro.
Na barriga da miséria nasci batuqueiro".

Esse batuqueiro, na verdade não era para ser batuqueiro, mas sim brasileiro. A censura não permitiu usar a letra original. A única coisa de ruim na música daquele tempo foi à censura. Mas eu acho que até dava um gosto especial na música censurada, tudo que é proibido fica mais gostoso de fazer. Já pensou que tesão, você lá num quartinho com uma vitrola ouvindo escondido um disco que a censura proibiu? UoU!

Vitor ouvindo Marisa Monte - Xote das Meninas, um disco bem legal de um show dela. Eu tinha que estar ouvindo um disco agora. UaU! Acabou a música e eu vou virar o disco agora, ai que tesão.

Vocês têm que ouvir uma música clássica em disco, um beethoven por exemplo, a música é muito mais viva. Eu já postei sobre a superioridade sonora de um Disco LP perante a um cd, fita, dvd ou música digital[mp3].
Coloquei as Delicias na minha lista. Eu estou sempre dando uma lida por lá. O leitor mais acíduo daqui de casa das Delicias é o meu pai, mas agora serei eu. Eu leio todos(repito) os blogs da minha lista, umas três vezes por dia (nas férias). Esse blog é proibido para menores de 18 anos, mas...

Vitor ouvindo Cássia Eller - Adimirável Gado Novo

A filha da Xuxa

Todo mundo sabe que a filha da Xuxa com
o Luciano Szafir chama-se Sasha.

Mas e se fosse com o Pelé?
- Grasha.

E se fosse com o FHC?
- Tasha.

E se fosse com o Senna?
- Rasha.

E se fosse com o Ratinho?
- Escrasha.

E se fosse com o Jacaré do Tchan?
- Agasha.

E se fosse com o Presidente da Tostines?
- Bolasha.

E se fosse com a Marlene?
- Masha.

E se fosse com o Boris Yeltsin?
- Mangüasha.

E se fosse com o Bozo?
- Palhasha.

E se fosse com o Clodovil?
- Encasha.

E se fosse com o Nelson Ned?
- Basha.

E se fosse com o Antonio Ermírio de Morais?
- Ricasha.

E se fosse com o Pedro de Ogum?
- Despasha.

E se fosse com o Collor?
- Rôsha.

E se fosse com o Clovis Bornay?
- Bisha.

E se fosse com o Pedro Malan?
- Arrosha.

E se fosse com o Fred Flintstone?
- Rósha.

E se fosse com o Frango da Sadia?
- Cosha.

E se fosse com um paulistano que ainda acredita no Pitta e no Maluf?
- Trosha.

E se fosse com o Indio Pataxó?
- Tósha.

E se fosse com o Chiquinho Scarpa?
- Frosha.

E se fosse com o Marcelo D2?
- Haxisha.
Vagando pela net

Quantos animais você consegue achar na figura aí em baixo?



Você consegue encontrar onze faces humanas nessa figura aí de baixo?





Encontre nove pessoas nesta foto.



É um pato ou um coelho?



Este circulo é perfeito ou imperfeito?



Vitor ouvindo The Bullocks - Wonderwall

sábado, janeiro 12, 2002

Essa eu tinha que postar



Papel Higiênico Neve. Agora com vitamina E, deixa seu cu mais saudável. Compre nos super-mercados.


Música do dia

Adriana Calcanhoto - Senhas


Vitor ouvindo Cássia Eller - Eu Queria Ser Cássia Eller
-10 de Janeiro de dois mil e dois-

Primeiro às nove horas minha avó. Depois umas seis horas mais ou menos meu vô está lavando o rosto no banheiro, sua pressão cai, suas pernas banbeiam e ele cai e sofre um corte na testa de nove pontos, agora já está bem. Mais anoite, meu tio Luizinho, que é taxista, pega uma corrida e é assaltado pelos passageiros, levam o carro dele. Mas depois avisa a polícia e recupera o carro. A polícia tem um sistema interessante para achar os furtos desse tipo, eles avisam todos o pedágios e pagam o carro, pelo menos dessa vez deu certo.

Vitor ouvindo Skank

quarta-feira, janeiro 09, 2002

Pensar Enlouquece. Pense Nisto.

Vitor ouvindo Adriana Calcanhoto - Senhas
O Poeta Adriano Nunes

Será que alguém que lê esse "humilde" blog já ouviu falar no Poeta Adriano Nunes?
Ele é meu tio. Irmão de minha mãe.
Hoje eu fiz uma páge para ele e já tá no ar.

http://www.poesiaadrianonunes.hpg.com.br/

Dêem uma olhada.

Vitor ouvindo Adriano Calcanhoto - O Nosso Amor
Xangô

Vou ler O XANGÔ DE BAKER STREET do Jô Soares, peguei o livro e logo nas primeiras páginas o Jô Soares colocou uma frase do Wittgenstein que eu achei muito boa. A frase é a seguinte:

Humor não é um estado de espírito, mas uma visão de mundo.

Vitor ouvindo Adriana Calcanhoto - Naquela Estação
Cabelereira

Você já prestaram atenção em alguma conversa de cabelereira? Nunca havia me consentrado em alguma, mas hoje parei de ficar viajando pelo meu cérebro e ouvi o que falam. Descubri o porque que quando tem alguém fofocando falam que é papo de cabelereiro. Li a post do catarro e fui cortar o meu cabelo, que estava bem grande. Mudei de corte, não sei descrever.

Vitor ouvindo Adriana Calcanhoto - Maresia

terça-feira, janeiro 08, 2002

Achei o disco do Cazuza. E as músicas do dia de hoje são todas as desse disco.

VIDA LOUCA VIDA

BOAS NOVAS

IDEOLOGIA

TODO AMOR QUE HOUVER NESSA VIDA

CODINOME BEIJA-FLOR

O TEMPO NÃO PARA

SÓ AS MÃE SSÃO FELIZES

O NOSSO AMOR AGENTE INVENTA

EXAGERADO

FAZ PARTE DO MEU SHOW

Vitor ouvindo A feroz melodia de uma forte chuva que cai em seu lar

segunda-feira, janeiro 07, 2002

Não consigo achar o disco do Cazuza! Ahhhhh...

Achei um disco da Marina, que é o qual eu estou ouvindo agora.
Sempre fico procurando e cada vez descubro um discos na estante do meu pai.
Quando acho um do Chico Buarque que eu ainda não havia ouvido, UaU! Uma semana no mínimo ouvindo-o.

Vocês sabiam que: O som do disco, dentre todos os outros objetos de gravação (CD, fita, mp3...), é o que mais chega perto do som original? Éhhhhh...
É o que chega mais próximo da fita de rolo, que é onde é gravado primeiramente o som que futuramente irão fazer cópias. E que o CD poderia ter essa sonoridade do vinil, mas tiraram os sons que são captados pelas outras partes do corpo, deixaram só o som que é captado pelo ouvindo, para economizar espaço e caber mais músicas. Por isso que é muito mais emocionante ouvir um vinil ou ouvir ao vivo alguma música do que ouvir em CD ou fita e três pontos.

No vinil você não só ouve a música como também a sente.

Vitor ouvindo Marina - Noite e Dia/Me Chama
Miojo

Ontem fui fazer um miojo. Certo. Logo quando fui abrir a embalagem do produto lembrei-me da “maldita” tala. Merda! Mó trabalho abrir embalagem de miojo com essa tala na minha mão, mas tudo bem (como diria a Taty da escolinha do Prof. Raimundo). Coloquei a água para ferver. Ferveu, peguei e coloquei o miojo na água borbulhante. Depois fui abrir a embalagem do tempero e a tala outra vez, fui no quarto do meu irmão e peguei uma tesoura, abri e temperei o miojo. Peguei um garfo especial para macarrão para mexer o miojo e espalhar o tempero por igual, quando fui por o miojo no meu potinho oriental, especial para miojos escorreu o caldo super quente do miojo na minha mão. Ahhhhh... Que merda! Mas tudo bem (como diria a...). Nota: Eu como o miojo sem caldo. Seco. Ponho óleo de soja ou molho inglês como tempero adicional. Quando eu fui comer o miojo percebi que é impossível manejar um hashi com essa tala na minha mão. Despautério! Comer um miojo com garfo? Cadê a tradição? Cadê o gosto do miojo? Que graça tem? Para que o potinho oriental tradicional então?
Não tive dúvidas, tirei a tala da mão e comi com o hashi e com muito gosto aquele esplendido miojo sabor galinha com tempero adicional molho inglês. Quando não tem o molho de soja vai o molho inglês mesmo.

Vitor ouvindo Adriana Calcanhoto – Naquela estação
Pedrinhas

Hoje eu fui às pedrinhas, um lugar muito legal onde tem um "riozinho" com água bem limpa que dá para nadar, mergulhar se banhar e até, fazer algo que eu descobri hoje, resfriar latinha de cerveja em sua água "fria", como diria Freeze 3K: “-UaU!, hein?”. O lugar é cheio de pedrinhas, por isso nome. Fui eu, meu primo com sua irmã, meu irmão e o Douglas, quem cursou a oitava série comigo e é primo do meu primo e claro o José Cláudio, que nos levou de carro, pai do Felipe. Jogamos um vôlei "básico" para enrolar um pouco, a bola caiu em cima de um excremento de vaca, lavamos, e após entramos no rio, só até a canela, tava "meio frio" lá. Depois que a Lídia, irmã do Felipe, e meu irmão entraram n`água nós entramos. Tem um lugar que da para dar uns pulos legais.
Minha entrada na água: atravessei o rio, tem umas partes rasas e umas partes fundas, fui ao lugar dos pulos legais e pulei direto. UoU! “Entremeci”. Frio. Satisfação. Gostei, fiquei saindo e pulando no rio "muitas" (7) vezes, consegui tirar um “parafuso” (como um cara, que lá estava, disse) de duas voltas e meia, 900 graus. Manobra de RolleR.
Levei um pão composto de: Duas fatias de pão-de-forma integral, uma fatia de queijo, e maionese; acompanhado de uma garrafinha de Tampico sabor Frutas Cítricas (fui a geladeira ver como escreve-se cítricas), muito bom esse suco, eu gosto muito.
Voltamos, almocei e eles foram para São José dos Campos, para casa dos meus primos, Felipe e Lídia passar uma semana lá. Eles: meu irmão e meu amigo Douglas.
E estou aqui em casa me sentindo O Filho Único. Uahahaha!

Nota: Eu tirei a tala do braço para nadar

Vitor gostaria de estar ouvindo Sou filho único, tenho minha casa pra morar...
Música do dia: Karnak - Juvenar

Eu ouvindo Cássia Eller - Laterna dos Afogados

Wangles Dangles, blog legal.

Vitor ouvindo Cássia Eller - Adiravel Gado Novo
Que negócio é de escrever: "se chover não faz mal" para rimar com legal?

domingo, janeiro 06, 2002

Hoje fiquei fazendo meu segundo papel de pareder. Ficou legal. Quem quiser ver ou baixar clicke aqui. Obs: O arquivo é meio pesado, 900kb
E tem o primeiro, 700kb, para baixar ou abrir clicke aqui.

Vitor ouvindo Roberto Carlos - Calhambeque
Música do dia: Os Mutantes - Balada do Louco

sábado, janeiro 05, 2002

Estou pensando em mudar o Layout do Ctrl+Alt+Blog. Como o Freeze fez:

A) Não mude deixe assim.
B) Eu não sei.
C) Eu gosto do Batman.
D) Eu gosto mais do Salsicha do Scooby Doo.
E) Eu sou presbteriano.

Vote pelo comentário.
Pensar Enlouquece. Pense Nisto.
Música do dia: Roberto Carlos - Calhambeque.
Pô! Pessoal!

Ó numerosos leitores do Ctrl+Alt+Blog. Comentem! Comentem! Comentem! Comentem! Comentem!
Só houve um comentário no blog até agora. O do Bio. Na post em que eu disse que havia colocado o Falasério.
É um modo de eu saber quem que lê esses negócios que eu escrevo.

Vitor ouvindo The Beatles - All you need is love

sexta-feira, janeiro 04, 2002

Música do Dia

Também vou entrar nessa de música do dia.

A música do dia de hoje é:

Adriana Calcanhoto - Mentiras

Vitor ouvindo Caio cantando "fãnhamente" a música de abertura da novela das sete, As Filhas da Mãe.
Parabéns BillySky!

Billy é o dono do GeneralProtectionFault. Blog muito raça com o layout que abri mais rápido do que os outros blogs. Dêem uma olhada.



Parabéns Billy!

Vitor
Outro e-mail enviado pela minha queridíssima prima Cecília:



Vitor ouvindo Sua - Risada
E-mail enviado pela queridíssima prima Cecília sobre spam:

Há poucas coisas tão odiosas na internet quanto o
spam, termo em inglês para as cada vez mais frequentes
mensagens não solicitadas. São propagandas, piadinhas
e correntes mirabolantes com histórias da corochinha.



Nós não precisamos que este tipo de coisa fique
nos aborrecendo no nosso dia, enchendo nossas caixas
postais e congestionando a rede, então vamos acabar
com esse tipo de coisa de uma vez.



1- Má notícia para quem gosta de bater papo em salas
de chat e fóruns: os spammers usam programas
especializados em coletar endereços digitados nesses
sites. Uma tática estranha porém eficaz é escrever o
e-mail por extenso: Exemplo: fulano@provedor.com.br ,
fulano arroba provedor ponto com ponto br. Qualquer
ser humano consegue entender seu endereço, mas os
programas de spam não.

2- Evite comprar um produto anunciado por spam. A
matemática é a seguinte: disparar e-mails não
solicitados custa quase nada. Dessa maneira, mesmo se
pouquíssimas pessoas comprarem o produto anunciado, já
terá valido a pena. Pense bem se vale o quento pesa.

3- Você já deve ter recebido uma mensagem
completamente inusitada avisando que, se não quiser
mais recebê-la ou sair de tal lista, basta responder
ao destinatário. Mesmo que dê vontade de xingar o
mala, não responda. Do contrário, o spammer terá a
informação que vale ouro: a certeza que seu endereço
de e-mail é válido. Pode até ser que você deixe de
receber os comunicados ou seja retirado da lista.
Porém, o spammer vive da venda de endereços de e-mail.
E o seu certamente será trocado por alguns reais.

4- Existe ainda aquele tipo de spam que não é
propaganda, mas uma espécie de corrente dizendo que,
se você não passa-lo adiante, terá azar pelo resto da
vida. Há também uns planos mirabolantes para
transformá-lo em milionário e relatos pungentes de
crianças doentes que ganham alguns centavos cada vez
que alguém repassar o e-mail. Não caia nessa. Tais
spams aproveitam-se da boa vontade das pessoas para
coletar endereços de e-mail. Se receber algo do tipo,
faça um favor a seus amigos e não os repasse.

5- Se você quer partir para o ataque e ir a forra o
primeiro passo é remeter a mensagem de spam para o
administrador do seu provedor de acesso, avisando que
existe um spammer atormentando você. Copie o chato
também, no campo CC. Se não houver resposta, tente
incluir o spammer nas listas negras de e-mail, como a
RBL (Real Black-hole List), que é uma espécie de SPC
do correio eletrônico. Elas são extremamente
criteriosas e as instruções de como incluir um e-mail
na lista estão na página oficial.
mail-abuse.org/rbl



Nota: Ctrl+C e Ctrl+V são umas das melhores funções já inventadas.

Vitor ainda ouvindo Tio Adriano gravando músicas da Rádio Aparecida
Eu? Um semi-spamer?

Ohhhh... Não! O que eu fiz?
Será que eu cometi meu primeiro ato de spamer?
Mas acho que eu não fiz nada de mais. Peguei a lista de e-mails de Outlook e mandei um e-½ com a seguinte propaganda do Ctrl+Alt+Blog:

Abre Áspas

Aqui eu coloquei a post sobre o nada.
--------------------------------------------------------------------------
Essa e outras pérolas você encontra em Ctrl+Alt+Blog (http://cab.blogspot.com).

Eu fiz meu blog e nem havia feito uma propaganda "meio spam" na lista de e-mails do outlook. Que coisa, não? (como diria a Chiquinha do Chaves) [sim, assistia o Chaves]

Se você quiser fazer seu blog meu mande um e-½ que eu ensino. Eu tento pelo menos.

Nota: Não sou muito bom em propagandas.

Vitor ouvindo Raul Seixas - Mosca na sopa

Fecha Áspas

Que e-mail horrível! Acho que não vou fazer marquinti [eu não sei escrever essa palavra] na faculdade.
Menos uma para eu pensar.

Foi por causa desse spam que o Ctrl+Alt+Blog bateu seu record de visitas ontei, quarenta e uma!
UoU!

Vitor ouvindo Tio Adriano gravando músicas da Rádio Aparecida

quinta-feira, janeiro 03, 2002

Fala Sério

Imitando ao Billy, coloquei o Fala Sério no meu blog. Agora você podem expor suas críticas no Ctrl+Alt+Blog.
É só clickar no Critique aí em baixo e soltar o verbo.

Vitor ouvindo O Clone - A TV está com um alto volume lá na sala

Nada

Como pode não haver nada para se fazer? Como tem gente que diz isso? Essa frase é meio alógica. Como pode não haver nada para fazer se o nada, é alguma coisa. Ou será que não?
O nada. O nada é o nada. O nada é nada. O nada é alguma coisa. Quando você está sem fazer nada, na verdade está fazendo algo, pode estar... cultuando a preguiça. Preguiça nada mais é do que o ato de estar cansado para uma coisa que você ainda não fez. Eu, agora, não estou fazendo nada? Estou escrevendo sobre o nada. Será que isso não tem nada a ver? O oposto do nada é tudo (eu não disse isso para nada, mas apenas para algo que eu apenas não sei ainda).
Nada é alguma coisa, mas o nada é nada. Acho que eu falei, falei, falei e falei e acabei dizendo nada. Nada? Será? Por que nada?
Ahhh... Acho que eu sei...
[...]Nada não, esquece.

Vitor ouvindo Nada

Como posso estar ouvindo nada? Na verdade eu estou ouvindo o nada, então estou ouvindo alguma coisa, que é o nada.
Ouvindo Rauzito

Estou ouvindo Raul Seixas e lembrei da minha apresentação na gincana da minha escola, sem dúvidas está entre os melhores acontecimentos na minha vida. São coisas boas que eu adoro lembrar. Estava no Charges.com.br (hoje tem uma charge muita boa sobre a Cássia Eller) e coloquei no procurar: Raul Seixas, vi algumas charges e coloquei meu CD do Raul para tocar. Quando comecei a ouvir senti algo estranho, fiquei lembrado de tudo, eu cantando no palco, toda minha equipe gritando, torcendo por mim, eu nervoso, em êxtase, sentindo mil coisas ao mesmo tempo. É algo mágico e único que espero sentir novamente. Quem não sabe como foi a gincana do meu colégio é só clickar nos arquivos de outubro.

Vitor ouvindo Raul Seixas - Gitã
Entrem em SHUT-UP and BLOG!!
O blog do meu primo Felipe.

Mensagem para Felipe: Meu irmão disse que não é por isso que você citou no Shut-up que ele não gosta de andar de skate no pátio, é por causa que tem gente que ele não conhece e ele fica meio "cabreiro".

Vitor ouvindo O sininho do trem
Valeu Kika_ por postar sobre Ctrl+Alt+Blog no bcc01.
Nota: Estive pensando ontem, e decidi que é melhor não postar sobre minha vida amorosa no blog.

quarta-feira, janeiro 02, 2002

Nota: Eu estou apaixonado e sem coragem de ligar para ela.

Vitor ouvindo O Ventilador Refrescar o Seu Calor

terça-feira, janeiro 01, 2002

Feliz Ano Novo

Ontem era o último dia do ano e eu postando do jogo de roller.

Quero lhes desejar um ano muito bom e progressivo. E como diria o BøR1Z:
"-Aquele papo de vó".

Aminha palavra chave desse ano será: FAZER!
Acho que eu pensei muito esse ano e fiz menos do que eu gostaria de fazer.

Mensagem para Yara:
É bem triste o ocorrido com a nossa Cassia Eller [nem sei se escrevo certo o nome dela], mas já dizia ela na música, O Segundo Sol, "Não tem explicação, não tem explicação, não tem, não tem".

OBS: Qualquer erro de português nessa post é mera ilusão de ótica sua!

Vitor ouvindo Chico Buarque - Acorda Amor

Livro com uma mão não dá

Ler segurando o livro com apenas uma das mão não dá. É como fazer sexo ativo sem ter as duas mãos na parceira, não dá. E uma mão escondida s...