sábado, agosto 31, 2002

Sobre a visão de raio X

Uma dúvida: Se um super-héroi estiver com um espelho em mãos e nele vendo a imagem da sua geladeira e ele usar de seus poderes para visualizar o que há por traz das coisas ele verá o resto da janta ou que precisa cortar as unhas?
Eu ainda tenho muito que aprender em relação ao convívio com as outras pessoas. Tenho que parar ser tão legal. Uma vez eu postei isso:

+++++++++++++++

Convívio
Minha mãe me pediu para baixar uma música, Epitácio dos Titãs. Eu gostei da música e um verso me chamou a atenção:

"Queria ter aceitado
As pessoas como elas são"


Parei para analisar o verso e tentei encaixa-lo em meu dia-a-dia. Há pessoas chatas que você não gosta, mas... Você já tentou aceita-las? Não é aceitar as suas chatices, mas sim procurar um modo de você conviver melhor com a pessoa. Saber lidar com as pessoas que você não gosta.

Você não precisa gostar da pessoa para convier com ela. Se você não pode tira-la de sua vida, busque um convívio melhor, não fique evitando-a, ignorando-a. Você fica chato, se iguala a ela.

Você fica um chato para ela e ela uma chata para você. Quando você tenta um convívio melhor com essas pessoas até acaba descobrindo que ela pode ser legal (queria deixar bem claro que pode haver exceções), busque isso nelas, os pontos positivos.

Sua vida melhora muito quando se faz isso, tente (se você ainda não tentou). Com certeza você convive ou irá conviver com pessoas assim; escola, trabalho e etc.

Vitor ouvindo Aula de Gramática
PS: Merda! Não prestei atenção na aula -_____-'.
+++++++++++++++


Mas... Será que se você fizer o que diz o texto a cima não estará sendo falso? A pessoa não poderá te julgar um falso se tiver sendo legal não gostando dela? Você tem que falar para a pessoa: "Eu não gosto de você, mas vamos conviver"? É complicado.

Eu tenho que parar de tentar ser tão legal com todo mundo e querer a todos. Não dá para agradar a todos. Eu quis agradar uma pessoa de consideração nível 3 e pelo caminho que eu o fiz acabei por magoar e até denegrir a pessoa nível 1000 da minha vida, o nível máximo.

Agora eu fico pensando o quanto eu sou facilmente manipulável por esse meu jeitinho legalzinho de ser com os outros. Eu vi que eu sou um fraco.

Não sei se eu me arrependo do que eu fiz ou se pode ter sido bom para eu perceber isso que estou tentando passar nesse texto confuso. Foram as duas coisas, me arrempendi e aprendi. Porque não dava para eu aprender sem isso ter ocorrido?

Minha cabeça ainda tá girando com as burradas que eu fiz.

Nem sei se o que está escrito nesse texto é uma conclusão do que eu estou pensando ou se são apenas mais pensamentos.

"Depois daquela noite eu resolvi não olhar pra traz
Nunca duvidar, não subestimar, não ser tão, tão legal, tão LEGAL!
"
Charlie Brown jr. - Hoje de Noite

sexta-feira, agosto 30, 2002

As fotos





Essas são três fotos da gente na FEVEST em Sampa. Pena que a primeira foto não ficou muito boa; a gente deu a pediu para um guarda que estava lá - deveria ser de faculdade de polícia - tirar a foto e saiu "meio" ruim. Só falei isso para botar a culpa nele mesmo. Agora vocês já sabem como que a AD é e como eu sou para quem não sabia. Fala sério! Ela é muito linda demais de montão! Nada de olho gordo seus invejosos >=/ . . . XP!

Hoje quando eu cheguei da aula mostrei as fotos para o meu irmão que expressou alguns comentários:
"Hammm... Bunitinha! Até que você não tem mau gosto não"
"Parece o Alfalfa" (referindo-se ao Fábio numa comparação com o pp do filme Os Batutinhas)

Vitor ouvindo Raimundos - Bestinha

terça-feira, agosto 27, 2002

Cada coisa que a gente passa na vida...

...Falar com o pai da moça é uma delas.

Sábado o Vitor foi à casa de AD, conhecer o "sogrão". Como já era de se esperar ele se perdeu no caminho, mas ligou para sua amada com o celular da mamãe e conseguiu chegar ao castelo da princesa. Nervoso, após ter matado vários dragões no caminho, enfrentou o mais difícil desafio. Adentrou a ponte levadiça no mais educado modo possível, ajoelhou-se perante o rei, meio "recolhido", e encarou o diálogo firmemente (tá bom... não tão firmemente assim). Tenso, ele até que conseguiu se sair bem, aliás, muito bem. Está namorando com o consentimento da família real de sua Donzela e apoio também. Ele encontra-se num estado que os médicos batizaram de "Sorriso Na Testa", por motivos óbvios, felicidade excessiva.

Na segunda-feira Vitor volta para o castelo, para estudar biologia. Com a intenção de ficar por pouco tempo por lá e ir logo embora; queria apenas tirar suas dúvidas com sua amada, que é uma aluna exemplar (sem querer puxar-saco!), namorar um pouquinho e ir para casa, pois já estava tarde. Mas foi surpreendido por um banquete preparado pela rainha. Uma das mais altas honras de um reino. Não podendo negar tal presente fica para a esplendorosa noite. Acaba ficando tarde e uns chuviscos começam a apaulistanizar o reino. A rainha não deixa Vitor ir embora no temporal chuvisquioso a pé. Pega sua carruagem e leva Vitor pessoalmente, e ainda acompanhado da princesa, até sua humilde casinha num canto afastado e em um outro reino. O deixando na porta de seu lar ele se sente meio estranho, talvez até constrangido, pensando ter abusado com tais favores. Mas de tanto pensar nisso vê que faria o mesmo e ainda melhor para com sua amada princesa. Acaba indo dormir num estado de felicidade profunda, e com a maior crise de "Sorriso Na Testa" já vista no mundo da medicina.

Vitor conversando com AD no mIRC

domingo, agosto 25, 2002

Primeiro Salário

Sexta-feira eu recebi meu primeiro salário (em dinheiro é. Uma vez trabalhei na loja do meu tio, mas ganhei uma caixa de lápis de cor aquarela e mais algumas coisas de papelaria como pagamento ao invés de grana). Lembram daquelas aulas de informática que eu estava dando lecionando? No tempo do layout do Timão. Nas férias de inverno. Só agora que eu fui receber. O meu patrão só viaja e eu nunca o encontrava para receber. Mas, enfim, os meus 60 reaus estão na carteira. Eu parei de dar lecionar as aulas por causa de não ter salário, não sei se eu volto. Creio que não. Dez reais por hora de aula era um bom emprego...
Maus...
...Cabei bandonando o blog.

Quinta-feira fui para FEVEST em Sampa. Não é muito legal essa feira não; local pequeno, menos faculdades do que eu pensava e uma área de alimentação muito "basiquinha". Isso comparando com a Expomusic. Ficamos das 10am às 2pm por lá. As coisas de proveito acho que foram: umas bricadeiras aprendidas com uma faculdade de hotelaria, ter conhecido algumas faculdades, visto alguns cursos, ter brincado de Sucker and Funker uma dupla de doias tiras num carro policial com o Fábio (tem foto, quando revelar posto) e, é claro, o melhor: ter ficado o tempo todo com a AD. Passei por algo estranho na feira, um cara dando em cima da AD descaradamente, na minha frente, viu que eu estava com ela e nem ligou o desgraçado, todo comunicativo pra cima da minha namorada, deu muita raiva na hora! Vontade pegar a AD num beijo e não largar mais. Não que eu tenha ciúmes, longe de mim... Eu? Ciumento? HAHAHAHA... Claro que não! Podem perguntar para qualquer um. Podem perguntar para a AD.

2pm fomos para o shopping, Center Norte, pegamos um cinema. Só dava o povo do ônibus na sala do cinema, além de nós haviam apenas duas pessoas, dominação total nossa na sala. Vimos um filminho fraquinho, Nunca Mais, mas quem é que liga para o filme quando está ao lado de sua amada? Saímos do shopping umas 8pm, chegamos ao povoado de Guaratinguetá umas 10:30pm e eu ainda acabei guanhando uma carona da minha sogrinha até em casa, na porta.

Nota: A AD mora BEM perto da escola, que foi onde descemos, e mãe dela me trouxe até em casa, numa outra cidade. Muito trampo. Já estava no ponto do buso, falei para a AD que eu não queria que sua mãe me levasse, mas de repente chega a Dondoca no carrinho dela me joga no banco de trás e me deixa em casa. Fazer o quê?

Viram o post da AD? Aí antes desse? (ia escrever "aí embaixo/em baixo desse", mas fiquei na dúvida se o certo é junto ou separado) Fiquei sem palavras quando li. Eu já disse que o amor é lindo e que eu amo a AD?

Vitor ouvindo Green Day - Faixa Bônus do Dookie

sexta-feira, agosto 23, 2002

Vitor
Te adoro!
Te adoro quando eu te vejo
Te adoro quando você me abraça
Te adoro quando eu te imagino
Te adoro quando você me faz carinho
Te adoro quando eu te toco
Te adoro quando você passa
Te adoro quando eu sem querer te atropelo
Te adoro quando você me espera
Te adoro quando eu te ouço
Te adoro quando voce me beija
Te adoro quando eu te sinto
Te adoro quando você ri
Te adoro quando eu mexo no seu cabelo
Te adoro quando você respira
Te adoro quando nós conversamos
Te adoro quando nós brincamos
Te adoro quando nós estamos juntos
Te adoro quando estamos distantes
Te adoro sempre, o dia inteiro
Adoro te adorar!
Simplesmente:
Te adoro!!!
E como já deu pra perceber...
Adoro dizer que te adoro!!!

AD

quarta-feira, agosto 21, 2002


O porquê de Paulo Bross, por Paulo Bross:
"Ahhhh deixe eu te contar uma novidade por causa do pai tive que mudar meu nome artístico ... quando estávamos fazendo a capa do CD com a galera da gravadora ... chegamos na parte "E o nome do Paulo como vai ser ?" Paulo Ricardo não acho que vão perguntar se ele é do RPM .... Paulo Toledo .. não muito contador de piadas (ARY TOLEDO) ... Paulo Nunes Nãooo jogador de futebol ... ai o JOCA e o RON lembraram do meu pai que por ser baixinho e de bigode chamam ele de Tio Mario Bros então como eu sou filho do Super Mario ficou Paulo Bross achei legal e criativo..."

Adivinha quem é o primo do Vitor aí em cima! Você é capaz?

Parece que vai ter show dos Berinjas aqui em Aparecida. Não está confirmado ainda, mas já fico ansioso. Tomara que tenha! E vai ser lançamento de CD ainda por cima. Batuta, não?

Amanhã estou indo para Sampa na feira do Vestibular, na Zona Norte. Vai ser ótimo ficar o dia todo juntinho da AD.

Vitor ouvindo O Trem

terça-feira, agosto 20, 2002

Poxa Vida!

Minha vida anda às mil maravilhas. Acreditam que no fim de semana eu fui com a AD, sua mãe, irmão e um amigo deles, Danton, no shopping em São José? No cinema? É... A Dona Célia passou aqui perto de casa, me pegou e fomos. Foi muito ótimo! Adorei! E na volta a minha querida sogrinha ainda me deixou em casa. Não dá nem para acreditar... Muito lesgal ela! Só falta conhecer o pai da moça. Sabem como é, né?

Nós vimos Minority Report. Aquele filme dum feinho aí, um tal de Tom alguma coisa. Policial que prende assassinos antes de assassinarem. Muito bom! Na ida nós fomos ouvindo Beringelas, super romântico.

Por falar em Beringelas... Para quem não sabe essa é a banda do meu primo que já está com CDs nas lojas de Sampa e Guarulhos. Comprem e deixem um baterista feliz! Aconteceu um negócio legal e estranho. Meu primo me achou na internet pelo o meu blog. Ele estava navegando na net e de repente: "site do Vitor". Tcham Nam...! Mando um e-mail para mim e estamos tento contato agora. Eu achava que a internet fosse um pouquinho maior. Êêêê... Mundinho virtual pequeno, hein?

Para quem for visitar o site de Os Beringelas e quiser saber quem é o meu primo, ele é o Paulo Bross. Depois eu posto o porque do Bross.

Obrigado e volte sempre!
Vitor ouvindo The Bullocks - Wonderwall

domingo, agosto 18, 2002

Nota: Só hoje que eu fui mudar o meu estado civil nos meus dados aí no menu. Foi legal fazer isso.

sábado, agosto 17, 2002

Méqui Dia Feliz!

Hoje eu dei um pulinho rápido no méqui aqui do lado de casa com meu irmão para o méqui dia feliz. Quando eu cheguei tomei um susto, R$6,50 cada lanche, acabamos comendo um grande méqui só o hamburgue cada um e meu irmão comprando uma bata pequena. O máximo que o tickt permitia somado a um real do meu irmão para poder comprar a batata.

Eu não me contive quando li isso na nova caixinha dos lanches:

De tanto o povo perguntar e espalhar que a carne é de minhoca eles colocaram um 100% bovina na caixa.

Rasguei um pedaço da caixinha e trouxe para casa.
Essa foi ótima, valeu a ida.








E eu cada dia mais apaixonado...

Essa semana combinamos de ir à pizzaria, eu, a AD, a Mariana e mais o povo do Neutrons. Marcamos para sexta à noite. Fiquei a semana inteira planejando algo para fazer para AD. Já tinha a idéia de tudo: Iria levar um buquê de rosas, um CD legal e algumas palavras. Cheguei na pizzaria dei o cd para mulher, falei para tocar a música três na hora certa e deixei o buquê guardado no caixa. Fui para fora, na calçada, e fiquei esperando ela chegar. Fiquei ensaiando mentalmente o que faria para entregar o buquê à AD:
Numa hora apropriada eu vou até o caixa, pego o buquê e digo a ela:

Quantos artistas
Entoam baladas
Para suas amadas
Com grandes orquestras
Como os invejo
Como os admiro
Eu, que te vejo
E nem quase respiro

Quantos Poestas
Românticos, prosas
Exaltam suas musas
Com todas as letras
Eu te murmuro
Eu te suspiro
Eu, que soletro
Teu nome no escuro

Me escuta, Ariadne?
Mas eu te chamava em silêncio
Na tua presença
Palavras são brutas

Poder ser que, entreabertos
Meus lábios de leve
Tremessem por ti
Mas nem as sutis melodias
Merecem, Ariadne, teu nome
Espalhar por aí
Como tantos poetas
Tantos cantores
Tanstas Ariadnes
Com mil refletores
Eu, que não digo
Mas ardo de desejo
Te olho
Te guardo
Te sigo
Te vejo dormir
(uma adapitação daquela música do Chico Buarque)

Depois eu digo mais algumas palavras, o que me vier na hora, entrego o buquê a ela e dedico a música três do Nove Luas do Paralamas para ela.


Ela chegou e mais todo mundo, entramos, fomos ao rodízio e quando eu vi que era a hora certa, falei para AD ficar no lugar que eu já voltava. Fui até o caixa, peguei o buquê e não sei porquê, não fiz nada do que eu tinha planejado, eu olhei para ela e eu fui em sua direção como um imã atraído por outro, não disse praticamente nada a ela entreguei o buquê. Ela gostou e eu não fiz nada do que ia fazer. E não sei porquê! A mulher colocou a música para mim. Depois fomos todos a um bosque que tem em frente a pizzaria e ficamos conversando e eu e AD namorando. Apesar de não ter saído como eu planejei foi a melhor noite da minha vida amorosa.

Quando a mãe da AD chega resolve dar carona para todos nós, inclusive eu. Fiquei mei sem jeito para falar com a Dona Célia, mas depois me "soltei" um pouco mais. A mãe dela é super legal, gostei muito dela. Agora só falta conhecer o pai, hehehehe

A mãe da AD me trouxe até em casa, me deixou na porta. Eu nem acreditei. A pizzaria é pertinho da casa da AD em Guará (outra cidade) e a Dona Célia me trouxe até Aparecida. Mãe e filha sabem agora onde é minha casa. Eu não queria dar trabalho, mas a mãe da AD perguntou para a filha: "Eu levo ele ou não?" e AD disse: "Leva!" e ela levou. Foi bom porque deu para falar mais com a mãe da AD.

Nota: Sem tempo para corrigir o post.

quarta-feira, agosto 14, 2002

"HEHEHEHE
Bem feito para as senhoritas citadas!!!
Vocês não conseguiram nada. E podem fazer o que quiserem, porque agora eu estou no pedaço :p e ninguém vai separar a gente.
lá lá lá lá lá á
Vi, Fiquei muito feliz e lisonjeada com o que você escreveu. E eu te adoro mais!
Ah! Adorei o "mentes fabianas". Só que há um pequeno errinho... O Fábio tem mente???"

AD

terça-feira, agosto 13, 2002

Sinto muito garotas...

Eu sei que vou deixar centenas de corações apaixonados partidos com a maravilhosa notícia. Sei que todas essas garotas que lêem esse humilde blog, que deixam ao menos 50 comentários-declarações de amor em cada post, que entopem a minha caixa postal de e-mails, oras calientes e excitantes, oras românticos e melosos, que me enviam presentes pelo correio, que fazem a média de 10 mil visitas diárias desse blog se manter, que às vezes me encontram na rua e sou obrigado a fugir para não perder minha cueca, que fazem eu aparecer nos programas de fofocas da tarde, que vivem tentando me embebedar para conseguirem algo nas festinhas, que mandam rolos quem já formam um km de eu te amo, mas...

ESTOU
NAMORANDO!


MORRAM DE INVEJA! Chorem! Esperneiem! Batam com a cabeça na parede! Não adianta! Já era! Meu coração já tem dona, está completamente apaixonado e nada o fará mudar de idéia.

Nunca estive tão feliz! Sabe quando o garoto de oito anos ganha o seu Forte Apache e seus olhos brilham mais do que a Estrela Dalva? Eu estou bem assim. Estou bem bobo e já começando acreditar em tudo. Meu braço ficou um pouco vermelho, mas com certeza foi melhor não ter acordado.

Aposto que estão doidas para saber quem é a mulher que está me deixando doido com seus carinhos no meu rosto, com sorrisos que mais parecem uma dádiva divina que me atraem como gravidade para um louco beijo apaixonado, com unhas que quando raspam minha pele me fazem derreter como um gelo jogado à lava vulcânica, quem dá abraços que chegam a acolher minha alma no mais macio dos leitos, que me faz lembra-la cada vez que respiro, que deixa meu coração disparado, que faz a saudade doer, que me deixa completamente louco...

Esse blog não merece expor o nome de tal magnitude como você Ariadne, mas eu quero dizer para todo o mundo e quero sair espalhando Vi e AD por aí até me saciar, ou melhor, AD e Vi para evitar trocadilhos maldosos de mentes fabianas...

EU TE ADORO AD!!!
Não encontro mais palavras...

Vi
"A vida não é um corredor reto e tranqüilo que
nós percorremos livres e sem empecilhos,
mas um labirinto de passagens,
pelas quais nós devemos procurar nosso
caminho, perdidos e confusos, de vez em quando
presos em um beco sem saída.

Porém, se tivermos fé,
uma porta sempre será aberta para nós,
não talvez aquela sobre a qual
nós mesmos nunca pensamos,
mas aquela que definitivamente
se revelará para nós."


A. J. Cronin

domingo, agosto 11, 2002

Vitor: Puta meda! Foi niver do cab dia 7 e eu nem lembrei...
Freeze 3KPadoca: huahuahauhauahuahua
Vitor: Na verdade eu nem sabia, agora já era... quando ele completar um ano e um mês eu comemoro
Freeze 3KPadoca: YEAH! Porque o Cab é diferente!
Vitor: é... ele um blog de um dono sem sentimentos...

Pai

Só dizer pai já expressa sentimentalidade. Eu adoro te chamar de pai pai. E no seu dia o que eu quero te dizer pode ser resumido na palavra 'pai'. Não estou sabendo bem como começar, mas estou me esforçando. Quantas vezes eu pensei em dizer eu te amo e não disse. Mas eu disse pai, e cada vez que eu te chamo de pai eu te digo eu te amo. Gostar de você é super fácil. Sempre legal, compreensivo, engraçado, sempre com umas conversas ótimas que me fazem ser o que eu sou, e mais um monte de adjetivos positivos que nem é preciso citar. (Nossa estou começando a digitar sem olhar) Eu adoro todos os pais que você é. O pai protetor, lembra de uma vez que quando voltávamos da casa do Otto, se me lembro bem tínhamos devolvido um cd do madredeus, no caminho para casa, passando por um portão entreaberto e um cachorrão (pelo menos na época era um cachorrão para mim) sai de lá, avança em mim, você no seu ser de pai por reflexo avançou em direção ao cão, bateu o pé, mando em ele passar e o bichinho voltou correndo com o rabo entre as pernas? Eu nunca vou me esquecer disso, vou contar para meus filhos, para os filhos dos meus filhos e se possível para os filhos desses. Eu estava numa dúvida cruel sobre o que dar para você. Pensei em algo material, mas queria que viesse de mim. Fiquei pensando no que fazer para lhe dar e decidi dar palavras escritas, as quais gosto de fazer e é algo bastante pessoal. Adoro o pai engraçado que você é, sempre fazendo a família rir. O pai dos ótimos conselhos. O pai das conversas sérias com gírias antigas que quase me fazem rir na situação que mais era para eu ficar super sério. O pai do exemplo. O pai da segurança e dos riscos. O pai trabalhador. O pai comentarista. O pai músico. Percebeu que você foi a pessoa que mais me influenciou no meu gosto musical? Se não fosse esses discos e cds e fitas daqui de casa acho que eu só gostaria de músicas raimundos, charlie brown, as da escola de música - talvez nem entrassem na escola de música - as que meus colegas gostam, as da mtv e as que animam para andar de roller. Talvez nem soubesse tanto sobre Chico Buarque, nem o conhecesse, meu músico preferido. Na música da vida nunca se esqueça que meu maestro é você. Aquele pai que cuida do pai além de cuidar dos filhos, que cuida da mulher, dos amigos, de todas pessoas queridas. Aquele pai da cozinha, sempre com uma comidinha gostosa e diferente no final de semana. Aquele pai que entende de vinho como manja de excel. Aquele pai de férias que curte a família ao máximo. O pai projetista de reforma. O pai animador. O pai forte nas horas difíceis. O pai que me entende até mais do que eu mesmo. O pai que faz o seu papel muito melhor do que precisa. O pai sogrão (esse é o mais recente). O pai família. O pai que pago-pau quando eu não dropei no half-pipe de Caçapava. O pai dos assobios melódicos. Dos abraços gostosos. Dos filmes comentados. Das experiências dividas. O MEU PAI.

Vitor

sábado, agosto 10, 2002

Por mais bobo que pareça é engraçado falar A GUÉRAPÁÁ para os raros carros que passam enquanto você está esperando o busão.
Sábado quatro horas da tarde e eu ainda não sei o que dar de presente para o meu pai.
Nhac Nhoc Come Tudo está melhorando!

Por incrível que pareça o pózinho das irmãs da nossa senhora da imaculada conceição funcionou. O verde da Nhac está bem mais "vivo", digamos assim, e estão nascendo duas boquinhas novas. Nem precisou do chá.
Está quase lá! Congratulações primô!

quarta-feira, agosto 07, 2002

Nhac Nhoc Come Tudo está remediada

Minha empregada trouxe o pózinho das irmãs da nossa senhora da imaculada conceição que ela dá para seus filhos quando estão desnutridos e eu coloquei na Nhac Nhoc e reguei com água mineral. Agora só me resta esperar, vamos ver no que dá. Acho que eu vou pedir para ela trazer aquele tal chá que curou o Da Lua, meu cachorro, para eu rega-la com ele.

Se você não entendeu esse post leia o dia 2 desse mês
Vitor ouvindo Aquela música de 10 minutos do Legião Urbana

terça-feira, agosto 06, 2002

Ontem eu estava assistindo o jornal hoje com o meu pratinho de arroz, feijão e carne-moída e ao termino de uma reportagem sobre uma professora que atravessa meio mundo, pisa na lama, anda de caminhônibus e enfrenta mais uma penca de dificuldades que a fazem demorar umas cinco horas para chegar à sala de aula para receber os seus duzentos reais no dia 10. A infeliz da repórter faz um comentário, que ainda foi concordado com seu colega de trabalho, sobre a garra da mulher que atravessa o estado (sim, gosto de hipérboles) pela sua profissão e que: "Todos os brasileiros deveriam seguir seu exemplo".

Na hora eu soltei algum verbo para a TV e fiquei pensando (é! o Vitor pensa):
Porra! Não deveríamos aceitar tais situações e abraça-las de mão-beijada. Você tem um emprego ruim, mas lute por ele, o aceite, não queira mudar. A repórter não passou uma mensagem de conforte-se com o que tem? De que não é preciso mudar?

"A situação está ruim, sempre esteve, mas está bom assim"

Vitor ouvindo Green Day - música 6 do Dookie
É, não tinha nada para postar

sábado, agosto 03, 2002

Científico

Eu preciso ser menos científico e ser um pouco mais "religioso" e filosófico. Tenho que dar umas "viajadas" e parar com essa lógica matemática.

Eu me lembrei hoje que eu era católico quando estava na casa do meu avô para uma visitinha e ele estava ouvindo a missa no seu radinho de pilha. Lembrei-me do tempo que eu ia à igreja e cantava glória glória aleluia, de quando fazia catequese e de como mudei em relação as minhas crenças. Eu percebi que eu nem lembro mais que existe alma. Fiquei tão sem nada que não estou muito bem e relação ao que eu acredito. A verdade é que eu não sei mais no que eu creio, não faço a mínima idéia.

Eu fui crescendo e percebendo algumas coisas, obtendo mais informação, lendo críticas, analisando pessoas, desacreditando e assistindo muito discovery chanel. Eu não vou voltar a ser católico, sei disso. Não vou entrar em nenhuma religião porque acho que todas te obrigam a cultuar alguma coisa ou se reunir para falar dela com outras pessoas, tem um compromisso. Preciso de um tempo para pensar e formar as minhas crenças pessoais.

sexta-feira, agosto 02, 2002

A aula de filosofia hoje serviu para alguma coisa.
Frase do dia:
"O sol é a ponta do bach de Deus"
Se você fisolofar mais um pouco chega a conclusão de que as nunvens são as fumaças.
Irmãos desputam desde acender primeiro a luz que o pai acabou de arrumar a quem fala boa noite por último para o outro.
Nhac Nhoc Come Tudo está morrendo. (para quem não sabe é a minha planta carnívora)

Comprei-a 12 de maio, ela não tem nem um ano de vida e já está indo. Deve ter comido um maldito aedes aegypti! Ela tá ficando preta e morrendo bem lenta e dolorosamente. Não gosto de ver parente sofrer. Quem vai me livra dos pernilongos do meu quarto que desapareceram depois que ela mudou para lá?

Mas eu já falei para minha empregada que é faxineira, cozinheira, médica, mãe, veterinária, mágica, vidente, macumbeira, enfim, ela não existi! Ela vai ver o que pode fazer. Ela já curou o meu cachorro que estava com sinomose e tinha 90% de chance de sobreviver com um chá estranho. Ela falou que vai pegar um pózinho das irmão da nossa senhora da imaculada conceição que ela dá para seus filhos quando estão desnutridos. Vamos ver no que dá.

Ela só vai vir segunda então eu tenho que fazer a plantinha viver até lá. Algumas boquinhas dela já morreram. Tem só
três ainda vivas.

Madalena suas cicatrizes de não-cristo, que pecado se cura com anti-fel

Abra a porta da música que aí não fica apertado o coração. Salve, amigo! Dilemas são o cardápio do desempregado. Samba, gira uma-banda que ...