quarta-feira, maio 28, 2003

Três mêses depois...

Entra no ar a versão 10.0 do ctrl+alt+blog. Mantendo ainda o velho e horrível banner da blogspot, o mesmo dono e a cor azul. Mas agora... Tchanananam... Com novo sistema de comentários e um revolucionário menu informativo. Uau, hein?

Acho que fico com essa versão até julho no mínimo. Tenho parar de ficar brigando com html e começar a estudar mais. de verdade.

E aí, pessoal? Alguma sugestão? Ficou razoável, né?

PS.: De tanto ficar mexendo nesse layout [duas semanas] na estréia ele está sem aquele cheirinho gostoso de novo. O melhor que tem é fazer tudo num dia e sentir aquele aroma suave agradável de casa nova.

PS. 2: A idéia da frase no layout eu roubei da Chata Redonda =P"

terça-feira, maio 27, 2003

Novo layout

Hoje a blogger voltou abrir o template desse blog de dono chato, mas ainda está com alguns bugs, com minha incompetência em html e como eu ainda tenho algumas provas, fica adiada de inserção do novo layout. [Dã! Aprende a usar a palavra inserção e quer coloca-la em tudo quanto é frase. Dã, feliz!]

Eu sei que ninguém está nem aí para um novo layout do cab, mas eu queria terminar com isso de uma vez. 3 dias tentando e nada até agora. Vai ser ruim assim...

Agora tenho que ver romantismo para a prova de amanhã do Dujô. Ai...

Vitor com sono

PS: Acabei de ver a aparição do CBjr. no Casseta & Planeta: Horrível!

segunda-feira, maio 26, 2003

Chuva, vento e escuridão
[eu sei que quase ninguém lê post grande, ainda mais meu {e bobo}, mas... Ah!]

Sexta-feira. Após muito vento e pouca água a chuva pára e posso finalmente voltar para Aparecida com a minha poderosa bike adaptada para asfalto molhado. Grampeie uma prova de física no [como é o nome daquele negócio que tem atrás do banco para carregar coisas ou pessoas?] negócio que tem atrás do banco para carregar coisas ou pessoas. Pensei que a folha fosse funcionar como pára-lama. Triste ilusão...

Chegando no viaduto que divide Guará de Aparecida, o qual vamos chamar de portal negro, escuridão total. Você olhava para dentro do portal e não via nada. Não sabia onde estava entrando. Senti medo. Quis parar, mas algo me fazia seguir. Teria nascido em mim alguma coragem curiosa? Ao entrar debaixo do portal negro cai um raio. Muito barulho. Muita luz. Quando dei por mim, minha bicicleta virara uma moto e eu estava todo de rouba de couro e capacete. Sem pensar muito acelerei e mantive o percurso. O vento destruíra a cidade. Tudo arrasado. Ninguém nas ruas. As folhas das árvores que rasgam a avenida faziam um verdadeiro tapete no asfalto. Com o farol ligado podia agora enxergar melhor a minha frente.

Sem saber o que fazer sigo procurando algo inexistente. Talvez procurava acordar? A sensação de aventura começava a ser prazerosa. Um susto! Um bêbado a minha frente me faz desviar e passar para a contra mão. Seguindo na contra-mão antes que pudesse voltar para a pista da direita uma árvore barrando a avenida me força a desviar e descer uma ladeira estreita. Sigo procurando retornar a primeira entrada. Começo a andar mais devagar, pois estava arriscado correr por ali, não dava para enxergar muita coisa. Viro à direita numa rua plana e avisto um grupo de umas sete ou oito pessoas vindo em minha direção fechando a rua. Chegando mais perto tento enxergá-los, mas tudo o que vejo é nascer uma chama do mais próximo e uma onda de calor seguida de risos malignos. Tentam me acertar com o lança chamas, mas viro e volto e acelerado empinando para a ladeira. Nascera em mim a habilidade de pilotar moto. Aproveitei dessa e retornei a avenida ao melhor estilo.

Indo a toda para a casa sou ultrapassado por outra moto que me provoca com um tapa no cotovelo direito desequilibrando-me. Paro a moto e vejo que a moto que me ultrapassara também está parada a minha frente, virada em minha direção. Observando-a escuto seu ronco provocativo. Entrego-me ao jogo e ronco meu motor. O desafiante tira o pé do chão e começa a acelerar em minha direção. Faço o mesmo. Ao cruzarmos levo um murro no peito e caio da moto. Levanto-me sentindo muito o golpe. E o vejo esperando, monto na moto novamente e a raiva me domina. Dessa vez ele vem em minha direção, para colidir. Mantenho até quanto posso, mas não resisto e desvio entrando num carro estacionado. O pneu dianteiro da moto bate na traseira do carro e sou jogado no vidro do carro que não se quebra com o choque. Escorrego ao chão e desmaio. Tudo o que me lembro.

Quando acordo minha roupa está de volta e minha bicicleta adaptado para asfalto molhado também. Tudo voltara com antes do portal. Ao meu redor muitas pessoas me cercam e uma perto de mim me ajuda a levantar. Estava todo machucado, mas dava para andar. Não ouvia som nenhum. Não ouvia a vozes das pessoas me questionando. Desorientado, peguei a bicicleta e continuei a pé. A roda frente ficara do formato do pára-choque do fusca que eu atropelara. Seguido dos olhares curiosos sigo só o meu caminho...

Vitor ouvindo Los Hermanos - Mais uma canção

PS.: Teria eu vivido por um momento no futuro? Af...

domingo, maio 25, 2003

Alterando Template
Impossível trocar o layout hoje. Blogger.com páu. Merda... -_______-"

sexta-feira, maio 23, 2003

Dois jovens chegam à uma cidade do interior a procura de uma zona.

-Precisamos perguntar em que rua fica - diz um deles.
Nisso vem descendo a rua um padre. Um dos jovens diz:
-Vamos perguntar ao padre!
-Você está louco, justo para o padre!
-Tem que saber perguntar meu amigo, não tem problema!
-Boa tarde padre!
-Boa tarde meus filhos!
-Por favor, o Sr. poderia nos informar onde fica sua paróquia?
-Claro meus filhos, fica nesta rua de trás!
-Nossa padre, do lado da zona!
-Não meus filhos, a zona fica no fim desta rua à direita!
-Obrigado padre!

terça-feira, maio 20, 2003

Sabe quando você se sente meio... bem burro?

Você entra num grande blog, lê um post fodão, com um vocabulário invejável e vê um comentário mais fodão que o post detona-lo.

Faz uma redação que pensou ter ficado legal, vai passá-la com seu pai que é meio "especialista no assunto" [auditor -- relatórios] e ele lhe mostra que deve que mudá-la totalmente.

E para ajudar a se autojulgar idiota, você vê que nem deveria estar aqui escrevendo porque tem prova amanhã e ainda há muito que estudar.

Melhor ir tentar um dez na prova para subir um pouco mais o ego conhecimentos.

Vitor

PS: O ego amor anda as mil 800 maravilhas =]

segunda-feira, maio 19, 2003


=DDD

Vocês devem ter reparado no presente que eu fiz para a AD [aí em cima]. Ela adorou! Ainda bem. Eu já disse aqui no blog que a AD é MARAVILINDAMENTE LINDAVILHOSA? Que ela simplismente FANTÁSTICA? Que sou completamente apaixonado por dela? Que adoro rir com ela? Que ela me faz cantar?

Ai... Ai... Estar apaixonado é maravilhoso!

8]

Vitor

sábado, maio 17, 2003

Eclipse

Valeu a pena ter ficado acordado para ver a sombra da terra na lua. Foi legal. O céu estava muito favorável, sem nuvem alguma para atrapalhar. O mais engraçado foi que teve um piquinique em casa, do meu irmão com seus colegas para o astro-evento com direito a limonada, os mais variados biscoitos, coca-cola e totó. A vantagem nossa foi ver tudo com o telescópio do Caio.

Aqui em Aparecida, apartir da metade da lua coberta via-se um pão de queijo perfeito nela. Indêntico ao pão queimado que minha mãe faz. Parecia uma foto. A cor, forma tudo, a parte preta. A gente fez um versinho para pedir nossos desejos de eclipse (nunca havia feito um desejo tão fortemente):

Pão-de-quiejo, pão-de-queijo
Realize o meu desejo


-_______-" Sem comentários...

PS: Mas não parece um pão-de-queijo mesmo?

sexta-feira, maio 16, 2003

Pão de queijo, pão de queijo
Realize o meu desejo

Como fez a chata: continua...

Vitor ouvindo Foo Fighters - Generator

quarta-feira, maio 14, 2003

Pior que era o Guinho mesmo!
6 anos depois...

Poxa Vida! Já tínhamos nos visto duas vezes no ônibus. Sabia quem era, mas não chegava para falar. Ficava uma dúvida na cabeça: "Será que ele mesmo?". Nos olhávamos como: "Eu te conheço, cara".

Hoje, voltando da aula de história do Holanda, que não teve porque o professor país não foi, nos cumprimentamos no ônibus. Cheguei e perguntei: "Você não é o Guinho?", e ele: "Sou eu mesmo, Vitor" Nossa! Perdemos de nos falar antes por bobeira. Falta de cara de páu para perguntar se esse alguém era esse alguém mesmo. Batemos um bom papo. Lembramos da nossa turma da quinta série. Jogávamos bola juntos, fazíamos um monte de coisas. Olha só, do tempo que o Vitor jogava bola.

O grupo era: Guarino, Aldo, Guinho e Vitor.

Quando começamos a falar da nossa turma ele me noticia que o Aldo morreu esse ano. Poxa, cara! Como podem essas coisas? Foi de acidente de carro. Pegou o carro da mãe com um colega e capatou em uma curva. Por bobeira. Fala sério. O Aldo morreu. Eu era fã dele. Batia numa bola. ninguém.

Depois no mesmo ônibus entra a Donata. Da quinta série também, que eu não iria lembrar se ele não tivesse dito. Ele a cumprimentou, mas não falamos com ela.

Estudei só a quinta com essa turma. Entrei e saí na quinta série da escola.

É muito bom rever amigos. Apesar da notícia.

Vitor ouvindo Foo Fighters - Generator

segunda-feira, maio 12, 2003

Presente de dia das mães

O "presente" que minha mãe ganhou no seu dia foi horrível. Foi à missa de manhã e de bobeira resolveu medir a pressão num posto médico da basílica. Que estava em 24, sendo que a média normal é de 12. Agora ela deixou comer um monte coisa e vai começar um tratamento. Que surpreza.

Parabéns atrazado a todas as mães, ou melhor, para todas as mulheres, vocês merecem! Se você for ver toda mulher é mãe. Seja mãe de sua boneca, de seu cachorro, de seu marido ou até mesmo de seus filhos. =P"arabéns

Vitor ouvindo Marisa Monte - O Que Me Importa

domingo, maio 11, 2003

AD, mil desculpas, querida. Mas talvez não dê tempo de preparar a surpresa hoje e você fique mais um tempo curiosa. Eu quero que fique legal. Não sei se dará tempo. Nem comecei o trabalho da Lucinha ainda. =/ Espero que dê tempo. Até amanhã, linda. Boa noite com ótimos sonhos. 8]

Que inseto você é?
O que falta mais?

Vitor ouvindo a new found glory - Karate Kid

sábado, maio 10, 2003

Excursão ao Ibirapuera

Quinta-feira eu e a AD comemoramos 9 meses de namoro com uma excursão para São Paulo com o pessoal da escola. Fomos ver os Guerreiros de Xi'an e os Tesouros da Cidade Proibida no Ibirapuera. O melhor do passeio foi ficar no parque.

Como demoraríamos horas na fila e tínhamos senha, fomos conhecer o lugar. Jogamos pedras naquele "muro" de metal que quando atingido faz um som de raio lazer de guerra no espaço, muito legal. Depois demos uma olhada no museu de arte moderna. Só por fora, não entramos. Fomos na ponte ver os peixes que esperam que alguém jogue comida e resolvemos andar de bicicleta.

Alugamos uma bicicleta de dupla, muito legal. Nunca tínhamos andado e sempre tive vontade. Tinha uma bike impressionante de 10 lugares lá, mas era apenas para enfeite. O auge da nossa comemoração foi esses momentos, das pedras até o passeio de bicicleta. Foi muito bom. Tudo perfeito. Até eu fazer graça como piloto e a gente se desentender. Ficamos separados por (como diria o Pablo) cu docisse meu.

Vimos a exposição. Que foi horrível por estarmos separados. Passamos no shopping para jantar e voltamos.

No dia seguinte eu e AD fizemos as pazes e graças a Deus estamos tentando mais uma vez.

Vitor ouvindo Paralamas Do Sucesso - Olhos Fechados

quarta-feira, maio 07, 2003

Agora era para eu estar arrumando as minhas coisas para amanhã e ir dormir mais cedo. Vamos (AD, Eu + Colegas) em excursão para São Paulo ver a exposição chinesa dos guerreiros de chian (certo?). Vou postar como foi depois que for, é claro, e também vou postar o post AD Esponja. Deixe-me ir jantar agora. Abraços corridos! 8]
PS: Obrigado pelos comentários!

segunda-feira, maio 05, 2003

A Nova MPB

Quando digo A Nova MPB, estou falando dos novos nomes da MPB, não de novas músicas. Por exemplo, Os Tribalistas que fazem um som diferente, que poderia ser dito que é a nova MPB. Mas quero falar dos novos nomes da MPB.


Luciana MelloOs Novos Nomes da MPB

Você que tem sky e já colocou no canal de música Nova MPB, reparou que em quase todas as músicas tem a mesma base musical? É tudo igual?

Ficou muito fácil identificar essa geração da MPB por sua música com a mesma batida e estilo barzinho de interpretar.

Pedro MarianoA diversidade musical que havia na MPB praticamente desapareceu. Quando ouço um CD do Caetano Veloso, por exemplo, cada música é algo diferente, novo, criativo. Agora quando escuto um CD como: As Melhores de Pedro Mariano (Filho da Ellis), Jair Oliveira e Luciana Mello (ambos filhos do Jair Rodrigues), Simoninha (Filho do...
Sinto a mesma harmonia nas músicas, a mesma vibração.

Há raras exceções como o Otto. Único que vem a cabeça agora que tem diversidade.

A Nova MPB poderia sair dos barzinhos da vida e rodar o país. Voltando àquela boa criatividade que havia antigamente.

Vitor ouvindo Aquele CD - As Melhores dos Novos Nomes

PS: Eu gosto muito de Luciana Melo, mas Pedro Mariano...

domingo, maio 04, 2003

MPB

Está difícil conversar com as pessoas e falar que gosta de MPB. Você sempre ouve um: "mas Kelly Key também é MPB", "rock também é Música Popular Brasileira", blá blá blá... A sigla MPB não significa absolutamente música popular brasileira. Tornou-se uma classificação de tipo de música, de estilo. Aquele que conhecemos bem: Caê, Chico, Milton, Ney, Cartola, Luiz Melodia, Raul Seixas, Rita Lee...

E também no que referimos a MPB hoje não significa apenas uma música surgida no Brasil, mas sim um estilo que surgiu no Brasil. Logo, na classificação, rock é rock e mpb é mpb e Kelly Kee é Kelly Key.

Vitor ouvindo Rádio

sexta-feira, maio 02, 2003

Eu tirei SOYALE!!!


Não acreditei quando consegui. Ontem fiquei vendo as preliminares dos X-Games na TV -[Aliás, parabéns para o Caio daqui de Guará que vai correr o mundial de in-line street. O cara anda muito. Quem já dividiu a mesma pista que ele, como eu (sim, estou me gabando :P) ou viu o cara andar aplaude]- e me empolguei um pouco. Fiquei no fundo de casa andando no meu corrimão e tirei duas manobras: 270º Unity e Soyale. Claro que não é como na foto acima. Meu corrimão tem um palmo de altura, não é inclinado e faço tudo devagar.

É muito boa a volta daquele sentimento. Não sabia como tinha saudade do sentimente de quando eu aprendo algo novo de roller. Trouxe uma sensação de passado que me deixou muito bem. Só queria ter "aprimorado" (como nós falamos) um pouco mais hoje, mas São Pedro não deixou.

E para melhorar mais ainda a minha vida e mais importante: Eu e AD estamos nos amando maravilhosamente bem!

Sabe quando você canta à-toa?

Vitor ouvindo Tribalistas - Passe em Casa

quinta-feira, maio 01, 2003

Internet tem seu santo padroeiro
Lei de Cotas...

"Você acha que quem passou toda vida escolar em uma escola pública tem capacidade de na faculdade aprender tudo o que não aprendeu em quanto estudava na escola? Creio que a pessoa que estudou na escola pública teve muito tempo jogado fora. Não estou dizendo todos, mas a maioria irá repetir, sim, mas dependendo da faculdade pode até passar. Então, a maioria que estudou em escola pública não se formará, não é? E serão possíveis desempregados ou vivendo de bicos em geral".

Leandro


   000   

»Veja o meu caso, Leandro: Estudei até a oitava série, menos o maternal, em colégio público. Quando entrei no primeiro ano colegial no objetivo foi um trombo. Outro mundo, completamente diferente. Mesmo estudando apenas para tirar nota (até o segundo ano fui assim, agora que eu caí na real ou ao menos me enxerguei) eu consegui me adaptar e me dei bem do meu ponto de vista.

Havia muitas coisas que eu não sabia, principalmente em exatas. Quantos tipos cálculos que todos lá sabiam e eu não? Fui aprendendo ao poucos, os colegas ajudando e aqui estou: Fiquei até dez e meia no colégio ontem fazendo o segundo simulado de vestibular do dia. O primeiro de história, 20 questões, e o segundo geral, 100.

Eu sei que ginásio para colégio é muito diferente de colégio para faculdade. Na verdade eu não sei! Mas imagino. Como poderia saber? Nunca fiz faculdade. Mas creio que a grande maioria que for ajudado pela lei de cotas se empenhará para se formar e ter uma boa vida profissional. A maioria já vive o mundo dos trabalhadores, sabe muito bem como é. E de frente com uma chance dessa de mudar de mundo...

E vale realçar que se aprende muito da vida no convívio com pessoas de baixa renda, enxerga-se a realidade desde cedo, como realmente seria você fora do berço.

Vitor

Livro com uma mão não dá

Ler segurando o livro com apenas uma das mão não dá. É como fazer sexo ativo sem ter as duas mãos na parceira, não dá. E uma mão escondida s...