domingo, junho 29, 2003

Alguém sem speedy está consiguindo entrar aqui? Não consigo visitar o cab de casa fazem uns três dias... =[

Não posso entrar em meu próprio blog... Deve jogada da telefônicafdp para obrigar a sociedade a assinar conexão mais rápida e super cara! Titãs fdps...

PS: Não confunda Titãs com Banda Titãs
PS2: Eu quero entrar no cab! Buaaaaa...
PS3: Não confunda PS com playstation, PS2 com playstation2 e não existe playstation3

sábado, junho 28, 2003

O menino que comia som
Maturidade alcançada

Por que desânimo?
-Sono?
-Preguiça?
-Gripe?

FALTA DE MÚSICA

Estou viciado em música para melhorar o meu humor. Não estou nunca no silêncio em casa.

Um vício geralmente é algo ruim, mas o meu jeito de melhorar, encarar melhor a vida. AFLORAR SENTIMENTOS.

Tem gente que escreve belos versos para se entender, tem gente que medita. Eu gosto roubar versos da música e colocá-los em meus sentimentos para melhor compreender o que se passa em mim.

"Hoje me sinto mais forte
 Mais feliz quem sabe
 Eu só levo a certeza de que
 Muito pouco eu sei,
 Nada sei...

 Sinto que seguir a vida seja
 Simplesmente conhecer a marcha e
 Ir tocando em frente"

Versos de Renato Teixeira, grande nome da música caipira brasileira.

ouvindo Tubaína

sexta-feira, junho 27, 2003

continuação...
Apenas um outro modo de ver a história...

Um final diferente para essa história:

O conhecido encerra a conversa:

Sócrates, eu não sei se é verdadeiro, pois me falaram.
Não é boa coisa sobre o seu amigo, muito pelo contrário.
E não vai ser de utilidade para você.

Mas me disseram que seu Amigo está muito ferido e precisando de ajuda, corre sério risco de vida. Vim avisa-lo e pedir o remédio que só tem na sua casa, só isso. Você fica com essas frescuras de ser verdade ou não... E se for? Você nem perguntou se era importante. Talvez essa perda de tempo tenha custado a vida do seu amigo. Pegue o remédio e vamos logo, ainda pode ter salvação!

quinta-feira, junho 26, 2003

Uma vez uma amiga, Lílian, me enviou o seguinte e-mail e eu me perguntei após ler a história: mas e se...?

Na Grécia Antiga, Sócrates detinha uma alta reputação e era muito estimado pelo seu elevado conhecimento. Um dia, um conhecido do grande filósofo aproximou-se dele e disse:
"Sócrates, sabes o que eu acabei de ouvir acerca daquele teu amigo?"

"Espera um minuto", respondeu Sócrates.

"Antes que me digas alguma coisa, gostaria de te fazer um teste.
Chama-se o "Teste do Filtro Triplo."

"Filtro Triplo?"

"Sim,", continuou Sócrates, "Antes que me fales do meu amigo talvez fosse uma boa ideia parar um momento e filtrar aquilo que vais dizer. Por isso é que eu lhe chamei o Filtro Triplo."

E continuou:

"O primeiro filtro é VERDADE. Tens a certeza absoluta de que aquilo que me vais dizer é
perfeitamente verdadeiro?"
"Não,", disse o homem "o que acontece é que eu ouvi dizer que..."

"Então," diz Sócrates," não sabes se é verdade. Passemos ao segundo filtro, que é BONDADE.
O que me vais dizer sobre o meu amigo é bom?"
"Não, muito pelo contrário..."
"Então", continuou Sócrates "Queres dizer-me algo mau sobre ele e ainda por cima nem sabes se é ou não verdadeiro.

Mas, bem, pode ser que ainda passes o terceiro filtro. O último filtro é UTILIDADE.
O que me vais dizer sobre o meu amigo será útil para mim?"

"Não, acho que não..."
"Bem," concluiu Sócrates, se o que me dirás não é nem bom, nem útil e muito menos verdadeiro, para quê dizer-me?"


Legal, não é? Mas e se...?
continua...

terça-feira, junho 24, 2003

Ontem eu tirei as fotos da AD do meu quarto. Deu saudade. =]

Terminei de ler o Ninguém é de Ninguém da Zíbia Gasparetto. Está empatado com Feliz Ano Velho em melhor livro que o Vitor já leu. Muito bom.

É estranho, mas eu não vejo mais a Ariadne com um amor. A vejo como uma irmã que um dia eu posso ter tido numa encarnação passada.

Os últimos tempos sido bons. Novas amizades, mais proximidades de amigos antes um pouco distantes, valorizando mais o que está ao meu redor, aprendendo...
Entre as novas amizades está o Amauri. Grande pessoa. Gente finíssima. Autor da seguinte poesia que gostaria muito de compartilhar com todos vocês

A alegria é menino
E deve crescer
A tristeza é tão velha
Que pode morrer
A vida só caminha
Para frente
E no passado não se
Encontra o futuro!

Amauri

sexta-feira, junho 20, 2003

Blog Stoped!

Blog parado até quinta-feira para estudos do dono. Ia falar aqui para que se alguém tivesse coragem seria uma boa oportunidade para ler os arquivos, só que o inútil que vos fala não colocou os links no template -______-"

Hum... Está no ar o blog do Oliver! O amigo que me ensinou a andar de roller! Confiram! Depois eu faço uma melhor propaganda...

PS: Para que, além do vestibular, que eu vou usar logarítimo na minha vida?

terça-feira, junho 17, 2003

Amigos

Ontem eu conversei com a Liana, do A Chata Redonda. Muito gente fina ela! Poder conhecer pessoas pela internet é fantástico!

Agradecimentos especiais ao Pablo por ter me poupado de escrever todos os acentos dos posts codificados modificando apenas algumas configuração da agora bizarra blogger.com.

Parabéns para o Felipe que finalmente conseguiu comprar a sua tão sonhada guitarra!

Muito obrigado ao Billy pela força.

Obrigado a todos vocês que são meus amigos!

segunda-feira, junho 16, 2003

Sessão de Cinema em casa

O Caio (vide foto do post anterior) chamou a turma dele, sétima série, para ver Roller Ball. A princípio pensei. UoU! Filme de roller. Não foi bem assim. Ô filminho ruim! Eu esperando um Brink, Manobra Super Radical ou coisa do tipo e... Enfim não vale a pena. Ah!... Mentira, vale sim! É com a Milla Jovovich (foto ao lado). Ela vale o filme. Como disse a Liana: "é uma beleza especial né, náo é comum"

Já que estamos falando de filmes... Vi dois muito bons essa semana que passou. Armadilha, fantástico! Até o meio do filme, acho que até um pouco depois do meio do filme, não tem nada demais, ruim. Mas quando começa a enrolar e desenrolar os fatos fica absolutamente bom! Espetacular o texto. E vi também: Los Angeles, cidade proibida. Quem não viu e gosta de um bom do gênero policial, assista!

Aprendendo com o post: Sessão de cinema se escreve com dois ésses.

domingo, junho 15, 2003

MECHENDO NAS FOTOS ANTIGAS

Família reunida no cômodo do computador, o conhecido quartinho, procurando fotos para colocar no novo porta-retrato em cima do piano. Nessas "buscas" você relembra e descobre cada coisa.
"Nossa! Olha o bigodão do papai!", "Mamãe era gatinha, hein pai?", "Olha o Vitor de dedo quebrado", "Nossa! Essa do Caio está o máximo".

Olha eu de dedão quebrado:


Realmente, essa do Caio...


ouvindo Oasis - She is love

sábado, junho 14, 2003

Não queria copiar o título do sushi, mas não pode ser outro:
O MENINO QUE TINHA DOR DE SONHOS

Posso dizer que não sabia o que era sentir saudade de verdade, a dor que a falta traz. As lembranças que vêm toda hora torturar. Não sabia que terminar com a AD significa tanto.

Os sonhos de reconciliação que vêm e são esmagados pela razão fazem querer chorar e doem muito. Tentar e não conseguir chorar aumenta a tortura de um coração que ainda bate e muito quer.

Saber que eu não soube amar e que isso fez mal que existe agora é lição que deve ser aprendida.

A ato de alimentar essa saudade com músicas como:

Minha Vida - Rita Lee
"De você me lembro mais"
Seguindo Estrelas - Paralamas
"Já não consigo não pensar em você"
Vento no Litoral - Legião
"Aonde está você agora, além de aqui dentro de mim"

com melodias tristes e belas me deixam com a tristeza sofrida de quem ama, de quem sente a saudade de um amor de verdade.

A inconstância do que se sente. Saber que quando se está bem está dentro de uma ilusão, faz morrer um sorriso que muito quer viver.

-confuso

Como conseguir mudar?

Vitor ouvindo Legião Urbana - Vento no Litoral

sexta-feira, junho 13, 2003

O escritor de sonhos
continuação... -[guia ocupada]-

Entro no ônibus e tomo um susto. Uma mulher com cara de Regina tem o buso sob seu poder. É muito estranho o modo como ela se impõe dentro do ônibus. Não carrega arma. Parece haver nela a mesma força-poder que habita as mães na hora da bronca. Ela manda e você obedece sem pensar. Mandou-me andar logo e me sentar normalmente. De pronto, obedeci. Passo pela catraca e me sento no quarto banco à esquerda, na janela. Fico em choque. Regina vigia tudo atentamente de entre o cobrador e o motorista. Não sei porque mantinha o ônibus na normalidade. Talvez quisesse mais passageiros, pois só tinha mais sete além de mim.

Chegando ao ponto final, onde havia muita gente esperando ônibus, o “carro” começa a frear e penso em fazer alguma coisa. Tinha que sair de lá. Estava com muito medo, mas a vontade de sair daquela situação era maior. Quando o ônibus começa a diminuir sua velocidade o motorista muito sensato abre a porta traseira. De impulso me levanto e corro. Salto para a rua com ônibus ainda em movimento, quase caio. Bato a mão no chão para me equilibrar e fujo a toda velocidade sem olhar para trás.

Na hora que passei pela porta de saída vi a formiga na janela que me deixou a frase: “Depois, é a gente que precisa de tratamento. Olhe para vocês”.

Entro na primeira loja à esquerda e me escondo no provador. Estava apavorado. Tento ficar lá de modo que pareça estar experimentando alguma roupa. Escuto Regina na loja fula da vida, morrendo de raiva, à minha caça. Estremeço. Encosto-me na parede do provador de onde não se via meus pés e se a cortina fosse aberta e olhassem apenas de fora não poderiam me ver. A caçadora vê o provador fechado aparentemente sem gente dentro e desconfia. De um tapa abre a cortina revelando seu interior. Por sorte estava com muita ânsia de me achar e faz tudo às pressas e mal feito. Não olha para dentro para verificar se havia gente no canto.

Procura-me por toda loja. Proferindo ameaças. Usando seu poder de mãe na hora da bronca para com os funcionários e não me acha. Olha novamente no provador e da mesma forma, escapo pelo segundo tris. Desiste e sai da loja. E eu acabei ficando imóvel aqui nesse provador desde então, matutando o reencontro com a formiga.

ouvindo Caê - Irene

quinta-feira, junho 12, 2003

Agora sim...

...Talvez haja alguém que leia o gigapost abaixo. Consegui editar os posts pelo w.bloggar e deu para arrumar os acentos, porém ainda não está dando para editar o layout que continuará cheio de problemas acentíficos.

Amanhã é feriado em Guaratinguetá, dia da cidade. Portanto não haverá aula para mim! UoU! A notícia poderia ser melhor ainda se pudesse acrecentar um: "e não haverá aula sábado também", mas tiveram uns idiotas na minha sala que votaram para ter aula e vai ter. Poxa! Não terá feriado no segundo semestre, vai cair tudo no domingo, é o ano do demônio e o povo tinha que ser fébrinha...

ouvindo CPM 22 - Light Blue Night
Os Beringelas

Sábado passado teve show dos beringelas em Aparecida. É muito engraçado o show deles. Segundo que eu vejo. Antes que eu me esqueça: Tem Os Beringelas na TV amanhã, sexta-feira. No programas mulheres, à tarde. Vale a pena dar uma conferida.

Segunda vez postando do computador da escola. Speedy, dezenas da Hertz, gostoso o micro (comparando com o meu...).
Aqui dá para ver a barra de rolagem na cor azul. Deu para arrumá-la e deixar com o mesmo fundo da página.

A blogger está diferente novamente. Será que ela para de mudar agora e aceite o w.bloggar para funcionar os acentos nesta página?

Só para dar um alô... 8]

domingo, junho 08, 2003

Guia ocupada

Eu já postei aqui que eu adoro andar sobre guias de calçadas quando vou e volto do busão até em casa. Tem uma guia, paralela a linha do trem, que é uma delícia para se andar. Ela é sem calçada. Não bem sem calçada na verdade. É que não fizeram a calçada e só tem uma trilha estreita entre a guia e a grade que cerca a ferrovia. É de grama e mais baixa que a guia, o que deixa a guia mais alta e especial para se equilibrar sobre ela.

O motivo do post é que eu não posso mais andar sobre essa guia legal!
=[

Ela foi tomada. É território privado agora. Vê se pode, tomaram uma guia de calçada! Aconteceu na última segunda-feira voltando da casa da AD. Já era tarde da noite, umas 11hrs. Eu vinha normalmente no meu caminhar tranqüilo pela rua rumo ao meu querido sofá. Chegando perto de casa vou subir na minha guia predileta - tudo se encontrava em perfeito estado para isso - com o pé já no alto sou forçado a recuar. Uma formiga muito brava grita comigo cuspindo uma folhinha que estava na boca:

-EI! O QUE VOCÊ PENSA QUE ESTÁ FAZENDO?

Como a Tati da escolinha do professor Raimundo que foi para o fantástico eu disse boquiaberto:

-Ham?! - e pensei alto em estado de uau: "Uma formiga que fala!"

-É! Eu falo mesmo! E você está pensando que só porque é grandalhão pode matar seres menores que você com esse seu pé horrível? É? Está muito enganado, vem cá que eu te mostro uma coisa... - respondeu a formiga antes que eu pudesse pôr de volta o pé no chão.

Toda a fila que traçava a calçada parou átona, suas companheiras pareciam descrer de sua atitude. Em meio à multidão parada só se via uma formiga vindo a toda velocidade na direção da formiga revoltada. Que logo chegou com a bronca:

-Você é louca? Tem idéia do que está fazendo? Com quem está mexendo? Se ele se revoltar contra a gente poderá ser um massacre e a culpa será sua! Não sabe a responsabilidade que tem!

-Acontece que se eu não tivesse o interrompido teria sido exatamente isso que teria acontecido. Andaria por aqui e teria nos massacrado.

-Mas e se ele não se saciar matando apenas os que estão aqui por seu caminho e for atrás da Rainha que é provavelmente o que irá acontecer se ele se irritar? Destruir todo o formigueiro, os bebês, tudo? Esses seres são maldosos. A Rainha é sua mãe e todos somos seus irmãos, não tem sentimento? Continuar o trabalho como todos é melhor a se fazer. Só que agora é tarde e não sabemos qual será a reação dele. Espero que você não tenha causado a nossa desgraça.

-Só que isso não pode continuar assim! Os poucos amigos que eu tinha foram mortos da mesma forma que eu teria morrido agora. Alguém tem que fazer alguma coisa e eu tomei a atitude! Não sabia que poderia causa tal desgraça como disse, mas tive a coragem de ao menos fazer o que achava certo e...

Tum! Uma formiga maior que chegara dá paulada na formiga falante que desmaia.

Deu-me vontade de esmagar essa da paulada, havia simpatizado com a revoltada, mas não conseguia participar da situação. Apenas assistia a tudo. Essa nova formiga que chegara mandou a da bronca levar a desmaiada para a área psiquiátrica do formigueiro (claro! Para onde mais? Ela tinha que entrar no sistema) e as outras fugirem se espalhando pela grama aproveitando que eu ainda não fizera nada. Em 3 segundos não se via mais formiga alguma.

Meio atordoado segui para casa, mas sem andar pela guia não tive a vontade. Cheguei em casa e só fiquei pensando no ocorrido.

Mal sabia eu que o destino me colocaria novamente frente à formiga revoltada.
Continua...

domingo, junho 01, 2003

Pois é... =[



O cab agora é um blog de finais de semana. Talvez eu post alguma coisa ou outra durante a semana, mas não com o mesmo rítmo que vinha postando. Não posso mais ficar na internet. Estamos com dúvidas que ao invés diminuirem, estão aumentando a cada mês por causa dos juros do banco. Entáo até reestabilizarmos eu faço a minha parte na família economizando tudo ao máximo que puder. E acho até que será melhor para mim, pois assim estudarei mais..



Queria falar sobre eu e a AD, mas melhor não. Estamos separados.



Vitor muito triste Indo estudar - Cálculo Estequiométrico

Livro com uma mão não dá

Ler segurando o livro com apenas uma das mão não dá. É como fazer sexo ativo sem ter as duas mãos na parceira, não dá. E uma mão escondida s...