mechuta

Fiz um layout de finalização para o mechuta.blogspot.com. Espero que as imagens estejam abrindo no computador de vocês. Ficou super simples, mas eu achei bem legal a mensagem que passa. É bem o que eu sinto. Não ando postando muito porque estou usando o meu tempo de escrever para escrever cartinhas para os amigos distantes, estudar e ver a novela que agora já acabou. Estava com saudades de escrever aqui conversando com vocês, ando só postando esses textos sem digressão alguma com quem lê -- Perde a intimidade. Fica agora a história do mechuta. Aquele abraço, pessoal!

--------

Era uma vez um blog. Ele era muito feliz. Por ter sido criado para manter um grupo de amigos unidos e se comunicando na internet, sentia-se orgulhoso. No começo, sua vida foi uma maravilha: Muita gente postando nele, coisas muito legais, umas discussões engraçadas, comentários então... Nem se falava. Era assunto entre os amigos. Outra vez chegou a ganhar uma roupa nova. Gostou muito dela, mas mantém até hoje um carinho muito especial pela antiga.

Contudo o tempo foi cruel com o pobre bloguinho. Os amigos, pouco a pouco, foram se distanciando dele que começou a ficar cada vez menos atualizado. Os comentários, que eram muitos, sumiram. Uma vez ou outra alguém postava alguma coisa; mas, com um dia de alegria e uma semana de tristeza, o blog estava ficando pra lá de carente. Muitas vezes chorou ali, encolhidinho no seu canto, sozinho, sem nenhum ombro para o confortar naquele momento doloroso.

Os amigos que prometiam postar seus vestibulares, como foram as suas provas, os que passaram falarem da faculdade, todos, todos "se perderam pela vida". O bloguinho, tadinho, cada vez ia ficando pior.

Mas no fim, que merecia ser feliz, o bloguinho conheceu alguém quem se tornou a sua grande amiga. Somente ela estava com ele, uma verdadeira companheira. Ficaram todo o tempo juntos. De mãos dadas até o último dia em que ele se encontrou on-line. Se conheciam com enorme profundidade. De tão unidos, prometeram que se um deles tivesse um filho era absoluta certeza deles virarem compadres.

E, essa amiga, de vez em quando, vem nos visitar. Nos momentos que estamos saudosistas, vendo as fotos da galera do colégio, lembrando de muitos acontecimentos, de muitas risadas bem dadas, dos professores... A solidão é uma velha amiga.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais