Pablo Neruda

Minha mãe me ajudou a lembrar de onde que eu conhecia esse nome quando eu estava me perguntando. Quem nunca ouviu a voz do Chico Buarque cantando:


"Devolva o Neruda que você me tomou
E nunca leu
Eu bato o portão sem fazer alarde
Eu levo a carteira de identidade
Uma saideira, muita saudade
E a leve impressão de que já vou tarde
"?


Mas o que eu estou fazendo? Estamos falando do Neruda e não do Chico:


" .... Deixa que o vento corra, coroado de espuma, que me chame e me busque galopando na sombra, enquanto eu, mergulhado nos teus imensos olhos, nesta noite imensa, descansarei, meu amor..."
Pablo Neruda

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais