No meio do caminho tinha...

Certo dia você está andando com muito sono indo para o colégio; quase dormindo, desanimado. Mas aí passa um passarinho perto de você e pára próximo, no muro daquela casa que você adoraria morar. Fica tudo mais bonito. As cores aparecem e parecem que fluem das penas dele. É daqueles pássaros que não são vistos na cidade, muito muito muito raro. E, de repente você está bem, ótimo. Com o peito cheio de ar vendo a natureza no meio do cimentão da cidade. Fica andando distraído, olhando o passarinho. Carrega um sorriso agradável...

...Até que no meio do caminho tem um poste. Tinha um poste no meio do caminho e eu só vi o passarinho no muro. Voltei ao sono que estava antes. Tinha um poste. Um maldito dum poste!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais