Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2004

Átila!

[editado]
Pô, meu! O que dizer sobre o Átila? Ainda mais... visto que eu o conheci só no universo de uma sala de aula. Mal o encontrei na rua ou em qualquer outro lugar. Dentro daquele colégio particular as aulas eram estranhas, havia uma forma de respeito muito sério na relação aluno-professor, bem... Isso era "Antes do Átila". E a sua estréia foi assim: O professor de matemática perguntava ao mostrar a fórmula: "Agora, como é que Pitágoras chegou nisso?", lá do fundo, das últimas carteiras, das profundezas da sala, uma voz indefinível, numa pronúncia desprovida de dúvidas e carregada de espontaneidade, lavrou caminho atravessando a sala: "Se foda, sorrr!". Era Átila, o aluno de colégio do Estado fazendo rir um mundo particular muito sério e preocupado. A sala inteira riu do chute-no-balde que o Átila deu e o professor de matemática gostou: "Se foda então! Exercício 1", disse, chutando o coitado do balde para mais longe ainda. Estávamos atrasad…

Vaidade [por Herbert Viana]

Imagem
"Cantor do LS Jack é internado em coma no Rio após lipoaspiração. É possível isso? É admissível isso? Um rapaz de 27 anos ter uma parada cardíaca e entrar em coma após uma cirurgia de lipoaspiração? Pelo amor de Deus, eu não quero usar nada nem ninguém, nem falar do que não sei, nem procurar culpados, nem acusar ou apontar pessoas, mas ninguém está percebendo que toda essa busca insana pela estética ideal é muito menos lipo-as e muito mais piração? Uma coisa é saúde outra é obsessão. O mundo pirou, enlouqueceu. Hoje,

Deus é a auto imagem.
Religião, é dieta.
Fé, só na estética.
Ritual é malhação.
Amor é cafona, sinceridade é careta, pudor é ridículo, sentimento é bobagem.
Gordura é pecado mortal.
Ruga é contravenção.
Roubar pode, envelhecer, não.
Estria é caso de polícia.
Celulite é falta de educação.
Filho da puta bem sucedido é exemplo de sucesso.

A máxima moderna é uma só: pagando bem, que mal tem? A sociedade consumidora, a que tem dinheiro, a que produz, não pensa em mais nada além da im…

Japonês

Imagem
Ontem fui pegar de carro a minha mãe. Tinha um colega dela para nós darmos carona. Claro que a Senhora Mãe do Vitor já falou para metade da cidade que o filho dela passou em segundo lugar na faculdade daqui. Bem, quando ela contou no carro a notícia para o Seu Paulo, o carona, um senhor já, eu falei que o primeiro lugar deve pertencer a um maldito dum japonês. E ele me respondeu: “Nos anos 70 nós dizíamos que, se você quisesse uma vaga na faculdade, você tinha que matar um japonês".
Aposto que era japonês quem ficou em primeiro.
Eu troco e-mails com a :Dani, minha amiga, que está no segundo ano de psicologia da faculdade que eu passei. Na verdade é mais ela que me manda e-mails e mantém a amizadade bem viva, eu sou meio desleixado, admito. Olhem o último que ela me mandou:

É Vitor... Deus te ama mesmo, tah sabendo q passou em 2º
lugar???? Pois eh...hehehehe.... Parabéns de novo! A lista
com a classificação geral por curso saiu hj aki na Unisal, no
site acho q naum tem. =)
E olha só... vai se acostumando com a mulherada... é assim
msm. Na minha sala, no inicio do ano tinha uns 7 "homens",
agora são só 4, e o resto tudo mulher...hehehe.
Boa sorte no vest que ainda falta pra vc.
Bjnhos =***
Dani.


Bem, Dani, agora eu tô feliz pra caramba! E você não ligou de ter postado isso aqui, né? Tomei a liberdade... Obrigado, amiga!!! Te adoro! (não por causa disso, da notícia, mas por causa de ti mesmo. É a minha amiga mais atenciosa! ;)

Sobre idéias

[editado]
É horrível ter uma idéia que alguém já teve. Primeiro, porque sempre tem um chato que não acredita em você; segundo, porque você pode ter visto algo por aí, esquecido que viu e seu cérebro repensar o assunto te enganando que é idéia sua.

Terceiros, a sua idéia pode ser totalmente impossível e boba (inicialmente você a acha um máximo, depois percebe). Ou, a sua idéia pode ser roubada e registrada por quem já tem dinheiro. Ou então, você pode contar a sua idéia à toa, por cair em ciladas de alguma conversa, e acabar perdendo qualquer espécie de paternidade que tinha sobre esse seu rebento. Tudo por causa do espalhar dos faladeiros. A sua idéia pode, um dia, de repente, aparecer no noticiário, é de outro alguém. Essa pessoa teve a mesma idéia e soube melhor lidar com ela, colocando-a em prática antes de você. Enfim, uma caralhada pilha de coisas.

Mas a sua idéia pode dar certo! Não desista, Vitor(eu). Algum dia, alguma idéia sua vai... quem sabe? O que a gente acaba descobrindo é …

Quando for escrever meu livro...

Vai ter um parágrafo assim:
Aqui, quando estou falando com vocês no livro, eu respeito as normas da gramática o melhor que eu posso, o tanto de regras que consigo resgatar da cachola; se eu termino uma frase com três pontos... A letra que segue é maiúscula como manda a lei e como corrigiu o meu editor. Mas, quando os meus personagens estão falando, nada de regras. Eles falam do jeito deles, livres como passarinhos. Se querem inventar palavras, e isso sempre surge naturalmente, as inventam e as repetem quantas vezes os seus pensamentos solicitam o uso delas para se comunicarem na linguagem geral da escrita. Se um personagem disser: "Eu amo-la como nunca amei ninguém", assim será gravado; foi o que ele disse! Nada me dá o direito de distorcer as falas e eu nunca mataria o modo de falar deles por causa da norma. É lógico.
O blog não vai ficar com essa "cor" muito tempo, certamente. Vou deixar essa variação do leiaute para a página de arquivos. Preto-e-branco combina bem mais com o passado, com as lembranças...
E, no céu, as nunvens se abriram e Deus disse:
Oh, Vitor, meu filho, não desesperançarás, pois eu ainda te amo.
Volto na segunda-feira.
Porra. Esquece tudo o que eu disse. Eu cresci e o tarde já não é mais às 10 da noite.
Era um puta bairro tranqüilo, a gente brincava na rua. Mas só tem casão (o que não é o caso da minha moradia), gente metida a besta (é o meu caso?). A TV sempre mostrou violência, violência, violência. E o pessoal parou de sair na rua à noite. Pouca gente ne rua = rua menos segura. Uma coisa puxou a outra e cá estamos. Um deserto noturno. Hoje há assaltos.
Carallo, eu curto The Darkness.

Bem...

*Vide comentário do Lucas, post abaixo.

Bem, Lucas... Da mesma maneira que você diz: "Vitão, sempre com novidades", eu digo: "Pablão, sempre com novidades...". Digamos assim: numa hierarquia de aprendizes, ele seria o seu mestre, não eu. =)
Testando o plugin de postar pelo miranda-im.

Post grande

Eu queria escrever posts legíveis, não essas coisas imensas, mas não tem como dizer esses pensamentos em poucas palavras ou botar o post em capítulos. Aí fica esse saco que é ficar muito tempo em uma página. Acaba totalmente com a dinâmica que da internet. Principalmente para a maioria do público da nossa idade.

Você abre o msn e fica gerenciando uma conversa com mil neguinhos. Ao mesmo que fica visitando e comentando nos fotologs dos mil neguinhos e vendo páginas que eles falam para você entrar ou e-mails que eles avisam que te mandaram. É sempre tudo de uma vez. Abre página, fecha página, abre conversa, fecha conversa, salta de um assunto para outro como se passa pelos degrais de uma escada.

Ler post grande é mais ou menos que nem missa. Você não tem vontade de ir, você acha chato, mas quando você vai, você leva o tempo todo por lá numa boa e não se arrepende.

Apelativo, eu?!
Segundo o Daniel, o post "hormônios" que praticamente ninguém leu, me definiu muito bem. Eu achei que estava contraditório.
Tem MUITA foto do encontro no fotolog, vá ver!
Ah, lógico. Para vocês que adoram saber da minha vida, eu beijei na boca.
...E esse feriado foi o melhor do ano. Festa em casa, festa lá fora...

Inglês - msn

T@e:vitor, traduz issu---> The good that men do is oft interred with their bones; but The Evil That Men Do lives on.
vitor: O bem dos homens está enterrado com seus bonés, mas o mau daquele homem para a vida está ligado.

Hormônios

Voltando da aula com o Zé, resolvi perguntar se ele não queria para ali na casa do D. para a gente ficar conversando um pouco. Eu queria ver sobre a minha ida à Lorena, para um vestibular que vou fazer domingo agora (*esse vestibular já foi feito), visto que o D. estuda na universidade. Saber quais ônibus pegar, blablablá. No final o próprio Zé se antecipou à resposta que pedi ao D. e me informou. Mas foi bom ter parado ali e também não foi.

Bom por ver o D., amigão do colegial e uns dos poucos amigoamigo que tenho nessa cidade. Sair na rua e conversar com quem gostamos é viver e deixar um pouco de só existir, além de ser um prazer. O grupo de rapazes na calçada, dois com suas bicicletas por estarem voltando da aula, eram: Eu, Zé, D. e irmão do D.

O lado ruim. Bem, eu quase não falei na nossa conversa. Eu já tenho uma tendência a ficar mais calado em grupos e não que eu esteja viajando o tempo todo, seja tímido... não é isso; muitas vezes percebo que estou mais concentrado no assunto …
F £ ï n k: falae bonitao
vitor: aê, flink!! Beleza?
vitor:http://caflog.blogspot.com
F £ ï n k: caflog??
F £ ï n k: mas q isso??
vitor: click e veja!
F £ ï n k: vc é um marqueteiro barato!!
Puta merda. A Valéria leu o post 4encontros, tomei tapas na aula hoje.

Caríssimo Lucas, Amigão,

É conurbação e não conturbação.

Vamos fugir

O nosso amor ainda está nascendo, é uma gangorra.
O nosso ainda primeiro beijo está bem acima de nós dois.
É esticar a mão e apanhá-lo.
Estamos na gangorra e sabemos disso. E tentamos alcançar o que está acima de nós.
Não conseguimos.

Mas não desistimos!
Resistimos e tentamos outra vez, outra, e outra.
Tenho medo de acabarmos nos cansando de tudo isso.
Na gangorra, quando um está em cima, bem pertinho do beijo, desejo...
o outro está embaixo e parece não desejar.
Mas também vejo que eu
quero mais do que
Você que não aceita o novo sentido em que está batendo o seu coração!
Me empurro com toda vontade, chego bem perto,
mesmo cometendo erros no caminho.

São esses erros que fazem do nosso amor
a mais nova e a mais velha gangorra do playground juvenil.
Esses erros que fazem com que, quando esteja perto dos seus lábios, preparado para beija-los,
você esteja longe dos meus e totalmente despreparada.
Com você também acontece isso, às vezes está próxima de um eu longe e despreparado.

Não estou…
Te ouvir cantar me faz sempre imaginar
que um dia vamos fugir desse lugar
para onde haja um tobogã
onde a gente escorregue

1337

Faz uma caralhada de tempo que o Rubens não atualiza o blog dele, mas toda vez que eu entro lá (uma vez por duas semanas) para ver tem algo novo, eu leio o último post, o Quanto a pessoas tentando dar explicação por invadir blogs dos outros.... É ótimo, fantástico, uma obra-prima do humor de, quando entre amigos, ficamos conversando até altas horas da madrugada.

ctrl+alt+fotolog

Imagem
Eu tinha pensado em deixar esse post grande, 4encontros, como o último postado, até que ele tivesse comentários de 5 pessoas diferentes. Mas eu sei que ler post grande é meio "trabalhoso" (coloquei as áspas no lugar errado) ...ler post grande é "meio" trabalhoso.

Ao contrário de ler posts assim, ver fotos na internet não requer nenhum esforço. Você olha e pronto. Nem precisa se dar ao luxo de ler a descrição. Pensando nisso e fazendo um contraste com o blog, troquei o layout do ctrl+alt+fotolog e postei umas fotinhas por lá, vão ver. É bem mais fácil e bem rápido do que ler o post abaixo, eu garanto. Vocês também garantem! Até o Inmetro garante!

4encontros

Poxa, que semana braba! Mesmo que tendo um dia de feriado. Aulas à tarde para fechar a apostila, o começo da revisão, inscrições para o vestibular correndo, palestras à noite, indo e vindo de Guará de bicicleta (duas vezes por dia), sempre em cima da hora, nenhuma folga. Hoje ainda tenho que ir ao banco, em dois, e depois ir para Lorena. Fazer o caminho que farei para a prova de domingo (melhor treinar para não ter a chance de me perder bem no dia). Deveria ir um pouco na igreja também. Amanhã acho que vai ter um post bem grande aqui. Abracetas!

Eu tinha escrito isso para postar hoje antes de ir a Lorena, mas a internet falhou. Saindo do micro fui aos bancos. Primeiro na CAIXA, para pagar um boleto da CAIXA que eu imprimi aqui, mas com um cheque não meu e de outro banco, não pude pagar. Tinha que ir no banco do cheque. Tinha entendido tudo errado, não era para eu ir aos bancos dos boletos, mas sim ao banco dos cheques que eu tinha. Aconteceu uma coisa tão gostosa na CAIXA depois de ter…
Vocês viram que o ctrl+alt+textos perdeu o lugar de segundo item do menu aí em cima?
http://mary_lost.blogspot.com/ - um blog inspirador!
Porra, eu sou um poetinha.
Esse post que segue foi descoberto aqui e retirado daqui, não tenho nenhum crétido. Só o de ladrão.

Os Poetinhas

Quem realmente são?
O que pretendem? Invadir o planeta e matar de raiva todas as mulheres que se interessam por eles?
Como identificá-los?
Qual a Profilaxia?

Bom, existem várias vertentes de poetinhas. É inútil estudar todas pois elas acabam convergindo numa mesma coisa. Precisamos apenas saber algumas características básicas que são comuns a todos eles e nos permitem identificá-los sem grandes dificuldades.

Tá vendo aquele garoto ali encostado na parede, com a mão no bolso, calça larga, estilo moderninho, indiezinho, atualzinho, de all star e pinta de ursinho bonzinho? É....provavelmente ele é um poetinha...

Ao contrário do que vcs devem estar pensando, o poetinha não é só aquele que faz poesias. Ser poetinha é muito mais do que supõe a nossa doce e vã filosofia...

Os poetinhas são tímidos. Principalmente, quando o assunto é mulher. Eles são bastante sistemáticos e até falam bastan…

Eu estava pensando aqui

Quando eu postava antigamente, sempre escrevia mais de uma vez um post, levava mais de um dia. Caprichava mais. Bem, visto isso, vou deixar para postar o Vamos Fugir numa outra data. Refrescar a cabeça, mudar uma coisinha aqui e ali. Devagar, sossegado... Sem querer tanto postar, sem o escrever para postar. Vamos agora escrever para escrever.