Em tempo

Eu tenho que admitir que foi grande erro não ter feito assim no texto que seguiu sobre a Palavra em capítulos: Recebi um e-mail certa vez que falava do poder dos palavrões... Aí entraria aqui o que eu escrevi sobre eles, foi plagio do e-mail o que eu fiz. Depois colocaria: Mas o e-mail só falou dos palavrões, há também a classe bem-educada das palavras.... E pronto teria sido tudo dito da maneira correta. Vou arrumar dessa forma a versão final que ficará salva no meu computador. E como não estou em casa, estou em São Paulo, na casa de grandes amigos, outro computador, muita preguiça da minha parte (real motivo), não vou arrumar o jeito que o texto foi aqui publicado. Lembrando que a parte do “Plageio Gonzaguinha” é puro plagio mesmo, nada meu.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais