quarta-feira, dezembro 29, 2004

Escrevendo

Então, Dona Liana. Olha pro cê vê. Eu estava programando postar aqui uma história de natal, aconteceu com a minha mãe. Já tinha até começado a digitar, tinha ido dois ou três parágrafos; e ontem, antes de ir dormir, resolvi imprimir o início que já tinha pronto para corrigi-lo e continuar a contar o resto da história a mão. Mas, veja você, menina, parece que eu gostei do negócio, sabe? Inventei um monte de coisas, botei um monte de personagens novos, altas imaginações que madrugaram na minha cabeça e ao mesmo tempo em que eu ia escrevendo era como se eu assistisse àquele "filme" todo pela primeira vez. Eu posso até dizer que foi uma experiência. E, ainda não tenho certeza, mas acho que eu escrevi o meu primeiro conto (que ainda está só no alicerce rascunhativo).

Nenhum comentário:

Livro com uma mão não dá

Ler segurando o livro com apenas uma das mão não dá. É como fazer sexo ativo sem ter as duas mãos na parceira, não dá. E uma mão escondida s...