Lunatic comentou:

"haha!! olha a outra se confundindo toda... Bom, me desculpe pela liberdade de comentar no blog, mas é q gostei mto do blog, mto mesmo. E achei q o horoscopo não coube nele. Se você reparar, assim como a maioria dos videntes(porque há excessões) é uma grande farsa e isso pode ser um comparativo para os horóscopos. É tudo generalizado. Quem não tem planos a longo prazo em 2005? Todo mundo têm, todo ano. Outra coisa, no meio do ano, todos que leram esse horóscopos já vão ter esquecido dele, e se, por um acaso, a renda melhorar, o cara pode ter um estalo e lembra daquele marivolhoso e perfeito horoscopo. Ora, o que é isso? É enganação. "Os caminhos vão se abrir". Não há o que discutir aqui. Sempre há caminhos abertos para todos, por mais ocultos que estejam. Novamente generalizado. E assim por diante... Eu acho Astrologia ridículo, mas é opinião própria. Acredito que os astros interfiram sim em nossa vida, mas nós não temos envergadura moral para com a complexidade disso de modo que possamos fazer horóscopos"

"acabou o espaço :) Eu normalmente comento em blogs, sejam de amigos ou não, mas nem sempre obtenho resposta. Ainda bem que você lê os comentários. Gostaria de dizer que gosto muito do seu blog, apesar de você pôr horóscopos nele. :) Do topo de toda minha ceticidade, sou aberto a discussões e sou também cético quanto a ter ou não razão de algo. Portanto, para mim, tudo é discutivel. E, pode apostar, eu adoro discutir(no sentido de conversar, é claro)"

"A propósito, o que é bóbvio? Não é óbvio que seja óbvio, mas me ocorreu que poderia ser"

***

Muito obrigado, Lunatic! Muito mesmo. Mas não levo horóscopos como se fossem páginas do livro do meu destino, não é isso. Aliás, cada um faz o destino que quer. É mais na brincadeira mesmo. Sei que se eu pegar horóscopos de quaisquer outros signos é possível, facilmente, criar relações das descrições ditas com a minha vida. Eu quero dizer aqui algo mais assim: "Olha, até meu horóscopo está me ajudando em tudo o que está acontecendo, não é demais?". Talvez eu nem tenha paixões efêmeras esse ano, talvez encontre alguém e fique com ela até o outro ano, talvez não encontre ninguém, talvez a situação financeira se estabeleça antes do meio do ano, talvez nem se estabeleça e tenhamos que dividir a faculdade em 30 anos... São só talvezes. O certo é que ninguém, mas ninguém mesmo, tem envergadura moral para dizer que o futuro será de tal forma. Parece que você tem um pouco de raiva com esse negócio de horóscopo, não é não?

PS: Bóbvio = bobo + óbvio. Era óbvio mesmo! Aquele abraço.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais