Vitor, Você está no clima

Acho que o que atrai bastante o adolescente para o lado alternativo de todas as coisas são a sua pouca usualidade. Uma coisa que é pouco usada é sempre mais legal, é sempre algo novo para muitos. Vide o oposto: "amigo é coisa para se guardar" do Milton Nascimento

Algo que só você conhece, lhe dá a sensação do poder. De saber algo que o outro não sabe. Estar superior.

Quando você troca uma mercadoria com alguém, você transferiu o objeto. Mas quando você troca informação, as duas pessoas a tem.

Eu não gosto de balada. Primeiro que não tem conversa e eu não consigo me comunicar/expressar através da dança. Pelo simples motivo de eu não saber dançar (algo que aprecio e por causa disso tenho, às vezes, raiva de não saber). Segundo que eu não tenho nenhuma sensibilidade para música eletrônica. E quando isso acontece, eu fico perdido e deixo de ser uma pessoa.

Uma barreira! Barro
É incrível a barreira que tem.
Agora que eu parei para perceber a barreira que eu ponho entre mim e os artistas e há um paradoxo muito curioso nisso tudo porque. Porque as músicas, as tardes... você se funde as elas, você se soma numa coisa só, é mais que proximidade, é você o próprio, se transforma na letra. Está entendendo? E o artista não é pensado como pessoa, mas como celebridade, vive em um mundo distante quase inalcançável.

Post que eu consegui escrever sem preocupações, graças a deus com d minúsculo. E que eu escrevi ouvindo Gonzaguinha com G maiúsculo. Não compara nada a Deus? Não se usa o nome Dele pelo simples prazer de fazer um drama um quanto tanto patético. Transforma-se a expressão que clama o divino em mera e reles expressão. E nome de gente a gente deixa intacto, primeira maiúscula.

Tem poesia que você não compreende mesmo ou até consegue compreender, mas gostar já é outra coisa. Que você só gosta e compreende quando você está no clima. Os livros também são assim. Mas sempre existem aquelas poesias, aqueles livros que são mágicos e fazem que você entre no clima deles e os entendam e os adorem.

Eu se fosse mulher. Pensando, meu pinto não é pequeno. Eu teria peitos grandes.

Mas professor, !@#@#$@#$@#%#$
Exitem homens e ratos no mundo
mas você está sendo um animal
se há animais nessa sala, eu sou o gato e você continua sendo o rato
A galera vibra, algazarra! Mas o aluno não se intimida:
Sim. Eu sou o Jerry e você é o Tom

Tão bonito
Uns versos me pus a escrever
Você
aqui
em mim
vivendo me faz renascer
Pois é
um dia
vou me revelar pra você

Agora não há mais as músicas que a maioria curte e todos sabem cantar toda a letra. Antigamente tinha kid abelha por exemplo bobo, todas as gerações cantam suas músicas. A informação dinâmica, dividiu em vários grupos os jovens que ouvem música. Tem o grupo do rock, do pagode, da mpb, pop... e o mundo inteiro é assim. Isso faz pensar que com essa facilidade de conhecer as coisas e de criar, a globalização não contribuiu para separar as pessoas oferecendo só o que elas gostam. Apenas mostrou que os grupos separados existiam.

Confundir, Aurélio:
[Do lat. confundere.]
V. t. d.
1. Misturar desordenadamente; baralhar
2. Não distinguir (pessoas, coisas, etc.)
3. Embaraçar, enlear; envergonhar; humilhar; vexar
4. Fundir juntamente, ou de mistura.
V. t. d. e i.
5. Reunir sem ordem; misturar
6. Não estabelecer distinção, não distinguir, entre (pessoas ou coisas)
V. p.
7. Misturar-se; reunir-se
8. Perturbar-se, equivocar-se

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais