Meus primos – parte 4

Tendo fechado a última parte (dessa série de posts) falando das churrasqueiras, é com elas que começo essa nova. Estávamos morrendo de fome. Até a hora do almoço, não teria nada para comer. Já tínhamos andando na tirolesa, lá perto do lago. Fomos eu e o Paulo, um de cada vez. A Priscila não quis, pois o risco de cair na água, que deveria estar muito fria segundo o tempo que fazia, e estragar muito aquele dia legal em família era bem grande. Eu e o Paulo tiramos os tênis e blusas para irmos, mas nada molhado aconteceu. Foi tudo ótimo. Nem molhados do lago, nem molhados de medo ficamos. Era light o negócio. Como já disse, tirolesa e brinquedos do batman são coisas muito parecidas. Me senti o próprio morcegão (e não morcagão como tinha digitado errado aqui) dos cinemas quando estava andando naquilo. O legal foi que a Priscila filmou com a câmera digital. Brevemente o Paulo me passará tudo por e-mail.

Estávamos olhando as churrasqueiras, o Paulo principalmente. Quando os cozinheiros começaram a mexer no carvão, a primeira leva de carnes no espeto (muito mais prático em churrascos que vão muita gente) não durou um segundo e meio. Cada um pegava uns três em cada mão. Não deu nem para o cheiro (na verdade, o cheiro bateu forte e fundo no estômago e minhas pernas fizeram uns movimentos estranhos de fome, mesmo não tendo elas muito a ver com o processo alimentício; mas eu quis manter a expressão). Vitorioso entre a multidão (e o Vitor aqui sou eu) o Paulo conseguiu pegar o dele. Eu não. E, se a Priscila também estava comendo o dela, era porque o Paulo pegou para ela.

A salada seria servida no restaurante. Muito fraca a saladinha, mas a fome melhorava muito o sabor de tudo. Como dizem por aí, a fome é o melhor tempero. Contando a quantidade, me alimentem bem. Meus primos também.

Comentários

Niara disse…
Tirolesa é muito legal!!!!!!! Eu adoro isso!!!!! Já fiz uma por cima de uma cachoeira de 70 metros, hehe, mas nessa tem uma cadeirinha pra vc sentar, hehe!!
Bjsss
Mitsuo disse…
kkkkkkk.. Pow fazia um tempão que eu não passava aqui... Grande texto... rs. Queria saber escrever assim. Comé que faz?? ou Kumé ki faz... tanto faz... rs
Sucesso....

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais