Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2008

Para encerrar esse mês

"Muitos de nós permanecem como estranhos de si mesmos - escondemos o que somos e pedimos a outros estranhos, que também escondem o que são, para que nos amem"
Leo Buscaglia

Vontade

Imagem
Canute, upload feito originalmente por Tarlyn. Sei que devia estar com o cérebro ocupado pelos pensamentos necessário para produzir o relatório de minha iniciação científica nesse momento, mas não. Ontem, fui repentinamente ver o mar. Sentir o sopro do oceano em meu rosto. Mergulhar... Joguei futebol, taco, ganhei, perdi, mais perdi que ganhei e foi tão bom. Me diverti! Aprendi. Treinei. Mergulhei!Entrei na água inicialmente fria, mas era somente charme e ela logo estava acolhedora como uma grande mãe salgada e flácida. Boiei em seus braços, flutuei levado por suas ondas, molhei meus pés como a criança: de braços abertos para o vento e para mundo. E, agora, tanta foi a vontade de entrar no flickr atrás de uma foto para postar com um texto feito embaixo... Eis o texto, eis a foto, eis a vontade, eis alguém que escreve e sente saudades da saudade que sentiu de para o mar... Contudo, os olhos sempre colhendo as flores do presente, mesmo quando é preciso procurá-las. Interesso-me pelas fl…

Não se preocupe com o amanhã

"Não tema o fim da vida, tema que nunca começará de novo"
Grace Hansen

Amor

Imagem
Amor, upload feito originalmente por Vitor Bustamante. Meu amor e a Vitorinha, criança linda que colore a vida de alguns felizardos adultos. Meu amor colore também muitas outras, mas principalmente a minha... Que "nasci virado para a lua" e fui premiado com a possibilidade de namorá-la. Um encontro histórico nesse planeta: Vitor e Juliana. Vide a lua lá perto dos prédios, outra beleza feminina nessa foto tirada ontem no parque villa lobos em São Paulo capital. =)
Sobre a questão de não comer carne, parece que eu não me obedeço, tive vontade de comer e me privei.
Não lembro mais o que eu queria escrever mas era sobre mim, Deus e as relações com as pessoas, a minha relação com a Ju.
Eu queria impossível ter a consciência perfeita de Deus: de tudo lembrar, tudo saber e usar o dom para amar.
A vida lapida a gente.
Adoro conversar com minha gatinha ao telefone, vulgo namorada. Que o digam nossas famílias... Mas é amor. Por mais que os pais e irmãos digam que não entendem de onde vem tanto assunto e qual o sentido disso, no fundo, eles entendem sim: é amor.