Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

Desafio múltiplo feminino

Imagem
Spring!! YAY!, originally uploaded by AnnuskA - AnnA Theodora. O tempo é tempo múltiplo de sóis, luas, nuvens, chuvas, primaveras...
A mulher é ainda mais múltipla que o tempo. Coisa que me encanta e desafia a pôr para fora todas as minhas habilidades humanas de amar.

Churrasco com os amigos do colégio

Imagem
Ontem recebi em casa alguns amigos do colegial no meu primeiro churrasco. Revê-los sempre é bom!


Fazer churrasco é mais simples do que me parecia. Ex-vegetariano, tive que abstrair um tanto para manipular as carnes, mas me saí bem. Pelo menos ninguém reclamou do corte da fraldinha, falta de alguma coisa ou das bebidas. Aliás, adoraram o suco de beterraba com limão (como eu disse, foi um churrasco de ex-vegetariano).

Ah, quase salguei exageradamente todo o churrasco. Se não fosse meu pai a ver meus atos de iniciante, eu teria deixado as carnes a curtir no sal grosso por uma hora...

O ponto mais nostágico foi pegar a lista de chamada escolar da turma e ir lembrando de cada um em ordem alfabética e comentar o que se está fazendo da vida atualmente. Ás vezes demorávamos para lembrar quem era o dono de um nome, mas alguém comentava alguma caraterística ou história com a pessoa e a recordação vinha.

Acabamos cedo, não somos uma geração boêmia. Aliás, mal bebemos cerveja. Se não fosse meu pa…

comentário em "E os 20 e poucos?"

Ótimo post, Marcela! Uma nova maneira de olhar uma fase da vida "com mais atenção" como foi quando se definiu a adolescência. Talvez esse novo enfoque ajude a muitos a não serem julgados e condenados "fracassados" por não estarem com uma vida adulta aos 20 e poucos. Pelo contrário, desta maneira podemos mais facilmente incentivar aos "20 e poucos" a experimentarem, se descobrirem, arriscarem... O que, ao meu ver, terá como consequência pessoas mais realizadas e menos doentes - não só profissionalmente. Porém, vejo que é realmente preciso haver este incentivo, uma certa pressão neste sentido - como o passarinho que é posto para fora do ninho para voar mas, se cai, é recolhido e reparado para um nova chance.

Fases na mente do menino

O menininho escrevia inteligente sobre mesa frases em sua mente. Uma década e meia de vida, ainda um menino. Batia sutilmente a caneta no rosto enquanto olhava seus papéis: "Meus ainda frágeis poemas cujos uma crítica pode derrubar". "Se apenas p/ela eu for o maior poeta do mundo, eu serei!". "Quando não tenho medo de morrer, tenho medo de viver. Quando tenho medo de morrer, não tenho medo de viver". "Absorto, Herege, Insólito, Gatuno, Czar, Ernesto, Nazareth, Uníssono, Móbil, Palíndromo-Ana, Pianista amigo do vô: Júlio Cesar Ricarte".

Moro ao lado da São Judas

Imagem
Eu moro ao lado da São Judas aqui em São Paulo; ainda cresci em Aparecida do Norte; isso tudo parece muito igual: muita gente junta, com tercinhos, velas, coisas para benzer... Se olhamos com bons olhos reconhecemos que os fiés são uma graça, ou uma gracinha, similar a um idoso que age dentro de uma inocência/humildade encantadora querendo o bem do próximo. Reconheceremos que várias coisas temos de aprender com eles. A Força ali vem no momento em que em oração/transe o espírito se eleva e vem para consciência uma noção tênue e satisfatória de Tudo: mergulho no coração de Deus, mergulho no coração do Homem. Por essa sensação, por esse momento qualquer tumulto vale a pena. O milagre da fé é um estímulo inesgotável a nos levar para o agradecer, para o pedir! Nutrido da fé manifestada está o povo que ali consta. Eles podem prosseguir e toda essa coisa linda existe.

O vídeo acima foi feito pelos amigos Malu e Vinícius do Pangéia de Dois e me estimulou a escrever este texto.

Viver tudo aquilo novamente...

Imagem
Dá vontade de voltar lá e viver só por um dia tudo aquilo novamente. Seria tão bom!

Este é um vídeo antigo - outubro de 2006. Fizemos para a Raquel que morava conosco na happy-ública e saiu antes de nós. Lembro tanta coisa boa daquela morada, tanto riso, tanta poesia! Que bom seria se fosse possível voltar naquelas semanas e viver um dia de tudo aquilo novamente. Que os tempos de agora sejam memoráveis como foram os tempos de república!