Literatura aconchegante


Não sei o que realmente houve quando a olhei assim. Sei somente o que fui capaz de captar entre eu você recheando meu olhar, querida. Parecia finalmente viver ao vê-la em casa lendo um livro com a caneca na mão e as flores ao lado. O pouco frio, tempo chuvoso. Tudo era um grande abraço aconchegante como o seu corpo e a blusa que vestia. Não resisti e bati a foto na qual guardei toda a energia que pude colher do momento. Deitei a câmera sobre a bancada, saí da breve varanda e fui para o cômodo dar-lhe um beijo, que interrompeu sua leitura, seu chá, fez o tempo do mundo parar e parou esse texto.

Comentários

Gaby Soncini disse…
Que lindooo *.*

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais