Comentário em "Manifesto de um homem que tem certeza"

Post: Manifesto de um homem que tem certeza



Comment:
Vou viajar...
No começo do texto não parei de pensar num momento do livro que estou terminando de ler:
"Lá não existe a confusão e a incompreensão oriundas da palavra oral e escrita, que os moradores da Terra têm que suportar".
Paramahansa Yogananda. pág 454, 2ª Edição em Português, Autobiografia de um Iogue.

Linguagens são passíveis de falhas, claro. São sistemas abertos. Logo, evoluem. Ou se extinguem. Para mim e para muitos, a mente humana em sua novidade ainda precisa em muito amadurecer. Em cálculos geológicos, quantos anos ela tem perto de outras inteligências terrenas? Ainda é um instrumento precário para mensurar certezas, quiçá comunicá-las.

Adorei "a certeza é tão escorregadia". É tão escorregadia quanto se escorregam pelos feixes de luz os galhos da planta solitária que cresce dentro da floresta procurando timidamente o Sol. Por onde ela irá? Escorregará no ar. Ambos imprevisíveis.

A certeza poderá escorregar no contexto; no pensamento linear; no pensamento sistêmico; no pensamento complexo; na emoção, que diz sem pensar mas sabe que é tudo o contrário em seu peito. Ah! Como aceitar?

Certezas podem se desmanchar quando olhos se abrem! E viram certezas do passado. Ainda certezas, mas não mais certas. Viram certezas erradas.

A força de uma certeza se encontrará na sua aura e na teoria por de traz, pautada em ciências humanas. Confiando eu mais confortavelmente na imutabilidade das exatas... 2+2=4 com certeza!

Comentários

Carla Antunes disse…
é... oi! não lembro direito como cheguei no seu blog, mas tem a ver com o multimeios da puc... que vou começar a cursar agora em 2011! li o seu discurso de formatura, e cara... me deu mais certeza ainda de ter feito a escolha de curso certa! vou te seguir aqui!
beijos!
Carla Antunes disse…
e ah! estranha coincidência, mas ontem eu conversei sobre o assunto desse seu post... vc conhece a Rosa Cruz?

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais