quarta-feira, junho 01, 2011

No comparativo posso dizer que meu coração de poeta chorou



Na semana de provas na faculdade houve alguns atritos por falta de organização do grupo na sala. Deixou-se trabalho para a última hora, limitação alheia irritou, não se administrou. Faltou competência, paciência e sobrou estresse. Meu coração de poeta, que não para de bater nunca, se sensibiliza sempre. O vídeo acima recebi por e-mail da Sandra. Vi aí outro grupo. A própria felicidade, paz e harmonia. Potencial de vida utilizado e com isso vida sendo gerada, curtida, cantada, vivida! No comparativo posso dizer que meu coração de poeta chorou. Quanto falta para tantos grupos chegarem a momentos assim como essa oração musicada?!

Nenhum comentário:

Livro com uma mão não dá

Ler segurando o livro com apenas uma das mão não dá. É como fazer sexo ativo sem ter as duas mãos na parceira, não dá. E uma mão escondida s...