No comparativo posso dizer que meu coração de poeta chorou



Na semana de provas na faculdade houve alguns atritos por falta de organização do grupo na sala. Deixou-se trabalho para a última hora, limitação alheia irritou, não se administrou. Faltou competência, paciência e sobrou estresse. Meu coração de poeta, que não para de bater nunca, se sensibiliza sempre. O vídeo acima recebi por e-mail da Sandra. Vi aí outro grupo. A própria felicidade, paz e harmonia. Potencial de vida utilizado e com isso vida sendo gerada, curtida, cantada, vivida! No comparativo posso dizer que meu coração de poeta chorou. Quanto falta para tantos grupos chegarem a momentos assim como essa oração musicada?!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais