quarta-feira, setembro 28, 2011

segunda-feira, setembro 26, 2011

Ideia ruim

Você não precisa executar uma ideia ruim para mostrar ao dono dela que realmente não é boa... É... Pensando bem, as vezes precisa!

O clima da faculdade

Impossível você, indivíduo, único, analisar com verdade um grupo de pessoas. Em nossa cultura a abundância de preconceitos e julgamentos nascidos do medo é tamanha que a neutralidade necessária para criar confiável opinião só pode chegar a quem vê o evento fora de seu tempo. Sem comprometimento emocional.
Agora, caro eu, só lhe resta viver. Analisar é inútil e estúpido. Nenhuma oportunidade de construir uma saudade futura deve ser desperdiçada com pensamentos. São poucas as possibilidades do fazer e do sentir na presença tão mental em que vivem os humanos. Faça o que você já sabe e pode. Sorva do sal da vida. Dê a essa futura saudade o melhor sabor que ela pode ter. Na dúvida, sempre sorria, pode ser o começo de uma ótima solução, atitude, virtude.

quarta-feira, setembro 21, 2011

O sofrimento que não vira arte continua sofrimento

Amo a poesia que, como poderosa ferramente da alquimia, transforma tempestades do coração em arte, ao mesmo tempo que o livra de tantas ilusões fortes. Essas devem mesmo ser efêmeras no indivíduo saudável. Resta agora ter a coragem-coração para depois da flor entregar a ela o texto que fiz. E continuar o que vem se dando...

terça-feira, setembro 20, 2011

quinta-feira, setembro 15, 2011

Quando converso no chat com você

Quando converso com você ponho-me inteiro no papo. Você é mundo para mim naquele momento. Da oportunidade frutífera de estar contigo faço brotar as goiabas das minhas poesias.

segunda-feira, setembro 12, 2011

Lua cheia

Foste o mundo para mim em um momento e fiz artista a pessoa que vivia a oportunidade de estar contigo nesse tempo... Como o sol se faz em cores na oportunidade da chuva.

Para manter o prazer há dois caminhos possíveis

Há dois caminhos possíveis para aquele que quer manter o prazer. O primeiro, idealizado, objetivo de vida e orgulho é o de transformar a poesia interna em mundo, em ânima. O segundo é transformar o mundo inadequado a arte desse sujeito, que o observa e vive, em poesia. Assim, otimista como quem, haverá sempre prazer. Inclusive na dor - sem masoquismo - que ao percorrer versos refaz a pessoa que desfez.

O que virou? E agora?

Agora talvez caiba apenas uma conversa. Para botar os pingos nos i's, reapertar os sapatos, descontinuar o que vinha andando e olhar bem um para o outro. Feito amigos, com os queixos em mesmo nível e os corações fingidamente em paz. O tempo curto do hoje, expansível ou não, pode ser tão ou mais cruel que o tempo longo da vida. E sou assim... Um aprendiz reconhecido, que numa conversa ou outra disfarça-se professor e vai. A interrogação da espera por essa conversa toma o coração no corpo e tum-tum tapeia impulso para frente: existe o dia-a-dia. A primeira exclamação que vem é a de que se não houvessem mulheres não haveriam poetas.


domingo, setembro 11, 2011

Noite surpreendente

Esse peixe resolveu sair do aquário nesta noite de sábado e borbulhou em pequenos prazeres paulistanos.

A ideia inicial era assistir a um show e uma peça de teatro no centro cultural são paulo. Mas, quando cheguei, o show já estava no fim e as peças que elegi como possibilidades, lotadas. Perguntei para simpática moça da bilheteria se haveria alguma peça para a qual ainda houvesse ingressos. Havia um ingresso único, último, infalível e inestimável para um teatro que não estava no meu roteiro. Comprei. Não tinha ideia do que seria. Meia de estudante. Fui feliz até a entrada da sala iniciar meu momento cultural. Estava fechada. Perdido, com papel na mão, perguntei para alguém do lugar. Depois de tentar procurar outra entrada para a mesma sala sem sucesso, é claro só depois. Homem não vai perguntando antes de tentar e poder superar sozinho orgulhoso o problema. Enfim, indicaram-me outra entrada. Uma nova moça de uniforme preto mostrou-me no meu ingresso a data de amanhã. "Verifique na bilheteria o que houve". "É mesmo, é pra amanhã. Vou devolver seu dinheiro". Ok... Um troco economizado.

O que fazer? Paulista. Vamos comer! Tenho fome. Nada de centro cultural para mim hoje. Na ponte sobre a 23 encontrei um colega da faculdade de fisioterapia com um grupo. Estavam a reunir-se para a formação de um movimento em prol dos estagiários e operadores de telemarketing. Não entendi direito. Falaram ong. Convidaram-me para participar ao que eu gentilmente recusei. Coisa mais inesperada.

Após cruzar a brigadeiro encontrei o Mitu e a Laís. Vide foto abaixo. Conversamos em clima esplêndido. Conheci o Mitu nos tempos de puc e conheci a Laís hoje através dele. O plano do casal era o cinema, mas, antes, comer. Num breve futuro seria convidado para participar dos dois eventos. Primeiro fui convidado para acompanhá-los na refeição. Com cuidado para não virar uma bela vela, topei. Na padaria, um pedaço de pizza para cada um dos dois e um sanduíche churrasco + vinagrete para mim. Ah, água tônica também, por favor. O secundo convite veio, aceitei e informei que me sentaria longe deles, é claro. O filme que vimos foi Além da Estrada. Muito bom, recomendo. Tá passando no Reserva. Se diz que é nacional, mas não descobrimos onde. Adorei estar com eles. São pessoas tranquilas e muito agradáveis.

Hoje eu vou dormir sabendo-me texto do grande autor, que escreve certo por linhas tortas, mas sem sair do eixo do metro por favor.

sábado, setembro 10, 2011

Primeiro sábado no lab. de anatomia

Hoje foi minha primeira manhã de sábado estudando anatomia. Ossos são o começo de tudo no roteiro de estudo. Nosso início de semestre foi como entrar num trem fantasma de parque de diversões. Assustados mais com os nomes do que com as forma, alunos, sentimos muito medo. Porém, depois de algumas voltas no trenzinho, fomos nos sentindo amigos dos esqueletos e brincamos agora a rir com os nomes cabulosos. São estudos muito interessantes e a possibilidade de tal chega a causar emoção (pelo menos em mim que me sinto também em processo de autoconhecimento). Descobrir o mundo médio do corpo... Saber nomes e falar o idioma da saúde. O motivo de ter entrado na faculdade de fisioterapia finalmente entrando nas mãos do alguém que quer saber cuidar.

O nosso futuro poderia ser igual ao nosso passado

"A única coisa que de fato se provou é que nosso futuro poderia ser igual ao nosso passado, e que o pecado que cometemos uma vez, com repulsa, cometê-lo-íamos muitas vezes mais, com satisfação." Oscar Wilde

sexta-feira, setembro 09, 2011

Oscar Wilde

Para Marcela, minha amiga que adora ler
É quase impossível para mim ler esse autor devido a qualidade de seu texto. Eu fico impressionado com sua genialidade literária e não dou conta de prosseguir. Me apaixono por parágrafos como que por mulheres e passo a delirar na poesia das linhas gerando meus próprios versos internos. Encho de prazer. E depois de bêbado do meus pecados mentais caio no chão de um mundo que se movimenta trêmulo, impossibilitado de ler.

domingo, setembro 04, 2011

Livro com uma mão não dá

Ler segurando o livro com apenas uma das mão não dá. É como fazer sexo ativo sem ter as duas mãos na parceira, não dá. E uma mão escondida s...