sábado, janeiro 14, 2012

terça-feira, janeiro 10, 2012

‎Apareceu para você a luz da poesia nas minhas palavras?

‎Apareceu para você a luz da poesia nas minhas palavras? Não ligue para mim que como a lua apenas reflito o que sou capaz de captar. Por mais brilhante que pareça o poeta, vale dele e da rasa possa d'água no chão d'uma noite na estrada de terra, apenas a profundidade suficiente para o refletir.
Não pergunte diretamente, é preciso um assunto para um mergulho em busca de pérolas.

O valor esta na medida de quem vê

O valor esta na medida de quem vê. Cada olho é uma régua relampiando adjetivos.

segunda-feira, janeiro 09, 2012

Recado para Ana

Ana! Linda Ana das palavras que compõe histórias poeticamente necessárias aos homens do pó sólido, do cotidiano e do frenético e sedento ar dessa capital chamada São Paulo. Estou no colo das Mães Ás. N.S. Aparecida, santa e divina, e Áurea, divinamente humana e deliciosamente próxima, tangível a minha carência eterna de fruto do seu ventre. Voltarei novo como que renascido dessa carinhosa comunhão entre mulheres que brotam Vitor como a natureza brota um rio. Beijos.

Livro com uma mão não dá

Ler segurando o livro com apenas uma das mão não dá. É como fazer sexo ativo sem ter as duas mãos na parceira, não dá. E uma mão escondida s...