Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

Chegando tarde em casa

Escrevi isso enquanto ainda morava com meu pai em São Paulo e meu irmão não tinha viajado pro Canadá. Ouço um som do quarto. Cheguei e meu pai e meu irmão já dormiam. O som era música. Apartamento vazio de luzes, ruídos e palavras. Percebo que quando eu não venho dormir no apartamento meu irmão coloca música para dormir. Toca agora without do Silver Chair. Música que marcou minhas antigas vindas para São Paulo, quando eu ainda morava no interior e uma garota linda, criada em apartamentos me recebia na capital, como sendo a prima, dada a imensa amizade dos nossos pais. Ela cantava em inglês essa música e eu e meu irmão, que vinha junto, caipiras que éramos, ficávamos babando. Apaixonados. Ah, que lindo. Admiração absurda. rsAssim que cheguei pensei que ainda não tinha comido... Estava certo. A fome quase cansada de tanto se manifestar ainda estava na porta da esperança. Para meu literal delírio uma panela de pressão no fogão esfriava de ter preparado o que eu vim descobrir ser a melhor…

Dia das mães

Uma vez eu discutia um problema complicado na terapia. Algumas relações sociais estavam difíceis e queria saber o que fazer. Falei com alguns amigos terapeutas muito evoluídos, atrás de bons conselhos e perspectivas adequadas para melhorarcomo eu via a situação. Para encontrar soluções. Mas foi numa conversa que tive com a minha Mãe sobre o problema que eu alcancei a simplicidade que precisava. A palavra mais calma, direta e resoluta veio dela. Que não fez curso de psicanálise, faculdade na área da ajuda ao próximo ou pós-graduação em amar. Mãe já vem sabendo o que o filho precisa, Deus soprá-lhe ao ouvido inevitavelmente. Perante a grandeza do descomunal que é o amor de mãe Ele não pode evitar ser cúmplice... Quando sua mãe te ama igual a minha me ama, Deus reconhece a Si próprio nesse amor e diz: "Aqui, minha missão está cumprida! Sempre que eles se relacionarem em Amor, o Céu será ali!". Te amo, mãe Áurea! Feliz dia das mães!