Cantora de Verdade

Existe uma vontade latente em falar "cantora de verdade" sobre a Marisa Monte, principalmente agora vendo esse vídeo. Midiaticamente a nossa espécie tem incluído um item, uma especialidade como critério para as cantoras que divulga e que nelas põe envolta a aura do sucesso: a habilidade de desenvolver no palco a dança do acasalamento. A meu ver, algo imaturo no quis diz respeito a arte de trazer para mundo na expressão da voz aqueles raciocínios, sentimentos e sensações que são quase indizíveis senão pela arte de cantar compassado com o coração recheado, arte que se mescla em meio-mensagem dessa expressão. Dança do acasalamento ativa nosso aspecto mariposa, que vai para o que lhe atrai, num automatismo simplório, raso, de qualquer um. Cantora de verdade, entra na alma, mexe com ela em sentidos diversos e o emocional é regido pelo que há de profundo em nós. Atinge, investiga e nutre o nosso ser. A formatação do meu coração em amarelo ansioso estou dispensando desde que o reconheci nesse estado pela primeira vez na adolescência e vi que vazio posso ter impulsão. Meu coração é o seu potencial vermelho, recheado com sangue emocionado nascido do elixir da vida, que encantado com a existência e com sua capacidade de sentir vai em busca de encantados e de encantar outros corações.

https://www.youtube.com/shared?ci=Oxw8kgfcMK0

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais