domingo, setembro 11, 2011

Noite surpreendente

Esse peixe resolveu sair do aquário nesta noite de sábado e borbulhou em pequenos prazeres paulistanos.

A ideia inicial era assistir a um show e uma peça de teatro no centro cultural são paulo. Mas, quando cheguei, o show já estava no fim e as peças que elegi como possibilidades, lotadas. Perguntei para simpática moça da bilheteria se haveria alguma peça para a qual ainda houvesse ingressos. Havia um ingresso único, último, infalível e inestimável para um teatro que não estava no meu roteiro. Comprei. Não tinha ideia do que seria. Meia de estudante. Fui feliz até a entrada da sala iniciar meu momento cultural. Estava fechada. Perdido, com papel na mão, perguntei para alguém do lugar. Depois de tentar procurar outra entrada para a mesma sala sem sucesso, é claro só depois. Homem não vai perguntando antes de tentar e poder superar sozinho orgulhoso o problema. Enfim, indicaram-me outra entrada. Uma nova moça de uniforme preto mostrou-me no meu ingresso a data de amanhã. "Verifique na bilheteria o que houve". "É mesmo, é pra amanhã. Vou devolver seu dinheiro". Ok... Um troco economizado.

O que fazer? Paulista. Vamos comer! Tenho fome. Nada de centro cultural para mim hoje. Na ponte sobre a 23 encontrei um colega da faculdade de fisioterapia com um grupo. Estavam a reunir-se para a formação de um movimento em prol dos estagiários e operadores de telemarketing. Não entendi direito. Falaram ong. Convidaram-me para participar ao que eu gentilmente recusei. Coisa mais inesperada.

Após cruzar a brigadeiro encontrei o Mitu e a Laís. Vide foto abaixo. Conversamos em clima esplêndido. Conheci o Mitu nos tempos de puc e conheci a Laís hoje através dele. O plano do casal era o cinema, mas, antes, comer. Num breve futuro seria convidado para participar dos dois eventos. Primeiro fui convidado para acompanhá-los na refeição. Com cuidado para não virar uma bela vela, topei. Na padaria, um pedaço de pizza para cada um dos dois e um sanduíche churrasco + vinagrete para mim. Ah, água tônica também, por favor. O secundo convite veio, aceitei e informei que me sentaria longe deles, é claro. O filme que vimos foi Além da Estrada. Muito bom, recomendo. Tá passando no Reserva. Se diz que é nacional, mas não descobrimos onde. Adorei estar com eles. São pessoas tranquilas e muito agradáveis.

Hoje eu vou dormir sabendo-me texto do grande autor, que escreve certo por linhas tortas, mas sem sair do eixo do metro por favor.

Um comentário:

Sandra Di Célio disse...

"ok...um troco economizado", qualquer um ficaria chateado, desmotivado, mas não, não Joseph Klimber! rsrsrs...
Fiquei imaginando sanduíche de churrasco+vinagrete+água tônica? como assim??? c/ água tônica surpreendente, qqer dia experimento, rs.
Adoro posts assim, many many detalhes...ótimo.

Livro com uma mão não dá

Ler segurando o livro com apenas uma das mão não dá. É como fazer sexo ativo sem ter as duas mãos na parceira, não dá. E uma mão escondida s...