Oscar Wilde e Hemingway

Em O Sol Também Se Levanta eu tive que chegar no final do Capítulo IV para encontrar uma frase da gozosa literatura:
Voltei-me. Sobre a mesa havia um copo vazio e outro pela metade, de brandy e soda. Levei os dois para a cozinha e esvaziei na pia o copo ainda pelo meio. Apaguei a lâmpada da sala de jantar. Sentei-me na cama, atirei longe os chinelos com um movimento dos pés e deitei-me. Era aquela Brett por quem eu havia chorado. E agora a via na imaginação, subindo a rua, entrando no automóvel, assim como a vira, na realidade; naturalmente, não tardei a sentir-me de novo como se estivesse no inferno. Durante o dia, nada é mais fácil do que mostrar que não se dá importância a nada, mas, à noite, é diferente.
É assim que Hemingway conclui um último acontecimento antes de ir para o capítulo V. Minha leitura anterior a esse título foi O Retrato de Dorian Gray, que, de tão recheado de frases gozosas, levei delícias para cama por quase duas primaveras. Eu fechava a encadernação após certas frases e não podia mais ler. Vou transcrever algumas aqui. Mexia fundo na alma, me faziam rir (às vezes de tão insuportáveis verdades), não dava para fazer outra coisa senão curtir o gozo. E assim foi. Até morrer Dorian e o livro acabar.
- É inteiramente monstruoso - disse por fim - o costume que têm as pessoas hoje em dia de falar mal dos outros às suas costas, afirmando coisas que são absoluta e completamente verdadeiras.
"Muito" é tão mau como uma refeição. "Mais que muito" é tão bom como um banquete.
A paixão romântica vive através da repetição, e esta transforma o desejo em arte. Além disso, quando se ama, é como se fosse a primeira e única vez. A diferença de objeto não altera a unidade da paixão. Pode apenas intensificá-la. Ao longo de nossa vida, não costumamos ter senão uma grande experiência. O segredo da vida consiste em repetí-la o maior número de vezes possível.
Se um homem encara a vida de um ponto de vista artístico, seu cérebro passa a ser seu coração.
As pessoas esbanjam aquilo que mais necessitam.

Comentários

Boa noite.
Desculpa o incomodo, mas venho hoje pedir que olhe com carinho meu blog de resenhas literárias, o O Leitor.
Se puder fazer parte, agradecemos.

Obrigada e uma ótima sexta-feira. Beijos,

Pamela.

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais