Vocativo, "meu amor"...

Ela é carinhosa em suas relações para com o mundo. Chama os amigos de "meu amor". Quando encontrou um amor também o chamou: "meu amor". O amor encontrado gostou e viu valor no vocativo que vazou da voz da moça até ele pela primeira vez. Mas passou um dia e descobriu que o mesmo vocativo ia para os amigos próximos e o valor do vocativo liquefez-se junto com seus entendimentos dentro de um peito assustado e vazio.

A confissão veio no banho juntos. Ela só queria "usar seu corpinho, meu amor". Ao que ele prontamente a comeu.

Comentários

Sandra Di Célio disse…
Garota nacional, Skank. =)

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais