Déficit de falar

Por que não falamos? Estava deitado ao lado da minha namorada agora quando acordamos, pensando mil coisas sozinho. Senti em mim uma grande dificuldade de me comunicar adequadamente. Isso porque sou formado em comunicação pela PUC-SP há mais de quatro anos. Há uma dificuldade em dizer, que está internamente justificada no medo, na preocupação com o outro, na prudência de não ser crítico ou inquisitor, indelicado. Para falar, talvez seja necessário um bem-estar raro para que tudo flua sem muita interferência da mente. É preciso estar limpo das mazelas de plantão. É preciso coragem para agir humilde. É preciso coragem para impor a sua verdade, descobrir que ela não é absoluta e desapegar para modificá-la.

Teorizar num texto ainda é estar na fuga fácil que o silêncio proporciona. Falar é o melhor remédio nesse caso. Que ele seja tomado, mesmo que pareça ter um gosto ruim ou que sua picada dolorida cause um curto pânico.

Comentários

Sandra Di Célio disse…
E quem nunca tomou desse remédio e sentiu "ah falei, ah que bom tirei um peso sobre as minhas costas"? E não só isso, com certeza depois que disser, a dor de garganta, rouquidão e gripe também vão melhorar. Todos os dias a oportunidade é dada através desses desafios de aprender e chegar mais próximo desse patamar. As vezes pensamos demais até para se escrever um post ou um simples comentário, não é mesmo? Nos preocupamos se vamos realmente agradar o ouvinte ou não desagradar tanto.

Lembrei desse texto:

"Nosso medo mais profundo não é o de sermos inadequados.
Nosso medo mais profundo é que somos poderosos além de qualquer medida.
É a nossa luz, não as nossas trevas, o que mais nos apavora.
Nós nos perguntamos: Quem sou eu para ser Brilhante, Maravilhoso, Talentoso e Fabuloso? Na realidade, quem é você para não ser?
Você é filho do Universo.
Se fazer pequeno não ajuda o mundo. Não há iluminação em se encolher, para que os outros não se sintam inseguros quando estão perto de você.
Nascemos para manifestar a glória do Universo que está dentro de nós.
Não está apenas em um de nós: está em todos nós.
E conforme deixamos nossa própria luz brilhar, inconscientemente damos às outras pessoas permissão para fazer o mesmo.
E conforme nos libertamos do nosso medo, nossa presença, automaticamente, libera os outros."

- Nelson Mandela

Alguns conseguem antes outros sofrem mais... E cada um no seu devido tempo, como em tudo se deve ser.
Bjs!

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais