Bróquiflix & Star Wars


Nessas semanas de agora assisti o bilionário e tão falado novo Star Wars, no super cinema do JK Iguatemi, IMAX pipoca plus e tudo mais size size, e também assisti mais dois outros filmes no Netflix. Todos valeram muito. Mas os dois do Netflix mexeram mais comigo, muito mais.
Comparando com alimentos, me nutre em partes muito mais importantes a reflexão e do que o mainstream, embora eu não o dispense nas minhas escolhas. De forma que se eu fosse mulher iria ligar muito mais para intelectualidade e espiritualidade de um rapaz do que para o tamanho da sua pica, embora não dispensasse... Assisti A Onda, filme alemão embasado em uma história real que mais me fez absorver o significado da palavra fascismo e me deu muita clareza sobre a nossa bancada evangélica radical boiando na política do país e explodindo os seus rojões. Porém, indo mais além na reflexão gerada pelo filme, todos estamos em alguma onda, alguma cultura, e a única liberdade real é se iluminar. Descobrir que a única coisa que você é: esse momento. O que você é? Você é esse momento em que você está lendo facebook. Você é um momento, nada mais. A música só existe quando é tocada. Mas para aprofundar minha reflexão sobre A Onda sorvi das maravilhosas falas contidas no filme Poder Além da Vida, que conta a história real de um atleta olímpico que encontra um homem liberto. Recomendo a assistição desses dois filmes. Principalmente a você que fica 10 minutos rodando no Netflix até escolher alguma coisa pra ver. O Netflix é mais nutritivo com brócolis do que com sorvete. O que não significa uma sugestão de dispensa da bondade térmica e gustativa da guloseima num dia de calor. Entendo que a mini árvore toda verde não terá tronco suficiente para gerar dentro de você a sombra para uma refrescância merecida.
Obs.: Estou lendo Carpinejar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais