Em segredo, mas eu conto...

Vejo que você como a primavera está florida. Traz em si a fertilidade criativa da Natureza.
Todavia, ora e vez, sai algo sem sentido no papel: "sei não que é mesmo que ele quer de mim".
Ame o seu coração, mulher. A cada batida ele irradiará mandalas em flor, magnéticas, que só espíritos elevados perceberão e espíritos ainda não elevados se elevarão.
Um beijo no seu colo de poetisa!

Comentários

Felipe Silva disse…
Puxa cara! Eu que te conheço faz anos posso imaginar a natureza do "como ela mexe com você". To curioso pra saber quem é!

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais