Amelie Poulain

Vi esse filme na terça, à noite e com as luzes apagadas; comendo a minha salada de alface com mostarda – a receita é secreta. Estava sozinho em casa. Já tinha ouvido a trilha sonora, que é maravilhosa, por causa da Flávia, mon amour, que também é maravilhosa. E faltava ver o filme, o tão comentado filme francês. Baixei no kazaa, 720megas. Instalei speedy faz pouco tempo e agora tenho um acesso quase completo às coisas a internet nos oferece.

Vinte minutos, não! menos que isso, foram o suficiente para que eu me apaixonasse pela personagem. Pelo o que vejo por aí, todos que vêem aqueles grandes olhos se apaixonam. É impossível não. E o romance é de fazer os românticos se encontrarem, talvez em lágrimas; os sólidos derreterem; os sádicos pararem para pensar sérios.

Quem gosta de falar de filmes no blog, são essas moças. Belas moças. Que eu leio e elas me lêem. Mas será que elas se conhecem? Sabem que as duas falam cinema? Será que elas têm ciúmes quando eu falo de uma delas aqui no cab e não falo da outra?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bustamante

Texto que escrevi e li como orador dos formandos de 2008 do curso de Comunicação e MultiMeios da PUC/SP

Tema da redação: Heróis reais